[ editar artigo]

Controle adequado da Glicemia em pacientes da UTI

Controle adequado da Glicemia em pacientes da UTI

 

Em 2001, o famoso estudo do grupo de Van den Berghe (em Leuven – Bélgica) foi publicado, mostrando o impactante resultado de redução de morbi-mortalidade de pacientes cirúrgicos em UTI por meio de controle glicêmico intensivo. Foi um marco que colocou o controle glicêmico em unidade de terapia intensiva no centro das atenções da comunidade médica.  O estudo NICE-SUGAR (Normoglycemia in Intensive Care Evaluation–Survival Using Glucose Algorithm Regulation) mostrou aumento da mortalidade dos pacientes em insulinoterapia intensiva comparado a um alvo menos agressivo. No entanto, neste estudo a incidência de hipoglicemia era muito maior no tratamento intensivo.

Atualmente os consensos médicos recomendam que o tratamento para hiperglicemia em pacientes críticos é a insulinoterapia endovenosa em bomba de infusão, mas com alvos não tão estritos de glicemia (entre 140 e 180mg/dL). Recomenda-se que hospitais tenham um protocolo institucional para insulinoterapia endovenosa em pacientes críticos, com controle glicêmico adequado e minimizando o número de episódios de hipoglicemias. Vários protocolos de insulinoterapia endovenosa em bomba de infusão contínua existem na literatura.

Os sistemas baseados em tabelas (na grande maioria em papel) podem ser adequados, mas estes demandam treinamento periódico da equipe e são considerados bastante complexos e morosos. A grande variabilidade glicêmica, principalmente pelo número de hipoglicemias, destes protocolos desestimulava, na prática, o ideal de um bom controle glicêmico.

Os protocolos institucionais computadorizados passaram a ser a solução para este problema, minimizando erros de prescrição e de administração de insulina, além de permitir um controle glicêmico mais estável e com menor incidência de hipoglicemias.

Além da melhora de desfechos clínicos, há evidências robustas indicando que os protocolos institucionais de controle glicêmico em UTI reduzem de maneira significativa o tempo de hospitalização em UTI (redução de até 20%) e custos de despesas hospitalares.

 O InsulinAPP-UTI é um protocolo digital para controle glicêmico hospitalar em UTI. 

 Na tentativa de melhorar a experiência dos usuários, ou seja, médicos e enfermeiros, peço a ajuda de vocês que trabalham em UTI. Quando tiver um tempo, preencham o questionário abaixo e nos ajude a divulgar a colegas médicos e enfermeiros que trabalhem em UTI.

Eis o link abaixo.

http://bit.ly/2xwafEC

 Agradeço a atenção!

Marcos Tadashi K. Toyoshima

Médico endocrinologista - InsulinAPP

Ler matéria completa
Indicados para você