[ editar artigo]

Médicos Jovens: Já somos mais de 40% de toda a medicina do Brasil

Médicos Jovens: Já somos mais de 40% de toda a medicina do Brasil

Muitos que me seguem já conhecem a minha participação na comissão de Integração do Médico Jovem do Conselho Federal de Medicina. São 3 anos desde que ela foi reativada e é evidente o ganho de espaço que estamos conseguindo perante à instituição e nas discussões de assuntos que implicam diretamente na vida do profissional recém egresso das faculdades e da Residência Médica.

Apenas para parâmetro, esta divisão se dá para individualizar àqueles médicos que enfrentam as dificuldades iniciais para se estabelecer na carreira médica. Então, considera-se médico jovem àquele que tem até 10 anos de formado ou possui menos de 40 anos de idade. 

No II Fórum Nacional de Integração do Médico Jovem do Conselho Federal de Medicina, que aconteceu em Belém do Pará nesta semana, pudemos observar um grande amadurecimento da comissão e das discussões.

É claro que voce que está lendo este texto já deve ter pensando ou externado palavras do tipo:

- Mas essas entidades médicas só sabem discutir. Fazer que é bom, nada!

- Não sei porque pago o meu CRM. As entidades médicas não fazem nada por mim.

- As entidades médicas são recheadas de caciques ou pessoas retrógradas que em nada me ajudam no meu dia a dia de médico

Se você pensa ou já fez alguma publicação semelhante a isto em sua timeline, parabéns, você não está morto! Você é provocado diariamente pelo Estado, pelo Ministro, pela Corrupção, pela Guerra Urbana, pelas novas tecnologias, pelas inúmeras escolas abertas que aparentemente pecam na qualidade de formação dos mais de 25 mil novos médicos que pipocam no mercado todos os anos.

Mas há uma questão que sempre me assombra quando vejo alguem reclamando das instituições representativas. Muitos perguntam o que as Instituições Médicas fazem por você médico, mas você já se perguntou o que você faz pela medicina brasileira?

Isso merece reflexão. Assim como os temas que foram discutidos durante o Fórum.

A casa esteve sempre lotada de uma plateia que possuia representantes discentes, da ANMR, dos CRMs de todo o país, AMB, Sindicatos, ABEM, Governo Federal / Ministério da Saúde e algumas escolas médicas do país para assistir e colaborar com a discussão sobre:

 - Ética Médica e Terminalidade da vida

- Como as entidades Médicas influenciam na sua prática médica

- Relação Médico Paciente

- Administrando a Carreira Médica

- Escolas Médicas - Como está o Ensino? Velhos conceitos e Novas Perspectivas

- Formação do Médico Especialista no Brasil e no Mundo.

- O exercício da medicina para além das capitais.

- Tecnologia da Informação e a dignidade humana.

O fórum foi transmitido ao vivo pelo youtube e pode ser acessado AQUI.

Ao final destes dois dias muito intensos de discussão, fiquei com a sensação de que estamos caminhando. Uma breve noção de que os eventos cataclismáticos de 2013 que modificaram a medicina brasileira ainda trarão muitos desagrados para os médicos de todo o Brasil.

Apesar de todo o mal que a Lei do Mais Médicos causou, fica também a sensação que somente após ela pudemos começar a pensar numa real união da classe médica brasileira.

Há sim uma necessidade de representação e fortalecimento do sentimento de pertencimento do médico brasileiro nas discussões que influenciam diretamente na nossa vida diária. Precisamos  aprender a arte política para que jamais sejamos idiotas que não tem meios para evitar a degradação da nossa vida pessoal e profissional. Precisamos adentrar às discussões para defender nossos direitos e aperfeiçoar nosso ofício.

Precisamos que você médico jovem, que compõe este grupo de mais de 200 mil pessoas, entre na discussão para escrever o futuro da nossa profissão.

Somos jovens, somos muitos, temos muitos problemas na nossa profissão. A arte é longa e a vida é breve. A medicina resistirá, nas nossas mãos.

Escreva você também no Academia Médica. Ajude a melhorar as discussões que influenciam diretmente em nossa profissão!

 

Academia Médica
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Em 2012 criou a Academia Médica, comunidade dedicada a "FALAR O QUE A FACULDADE ESQUECEU DE NOS CONTAR". Membro Comissão do Médico Jovem do CFM, Palestrante, Hacking Health Curitiba e Brasil

Ler matéria completa
Indicados para você