[ editar artigo]

#CrisisHumanitariaenVZLA - Médicos venezuelanos denunciam a crise humanitária

#CrisisHumanitariaenVZLA - Médicos venezuelanos denunciam a crise humanitária

#CrisisHumanitariaenVZLA - Médicos venezuelanos denunciam a crise humanitária

Falar o que a faculdade de medicina esqueceu de contar sempre foi o nosso intuito aqui no Academia Médica. Muitas vezes experimentamos respostas raivozas dizendo que não deveríamos falar de politica e deveríamos nos ater àpenas a assuntos pertinentes a medicina.

Ora minha gente. Não há como falar de saúde, medicina e ciência sem falar de política, pois é a partir dela que a realidade é alterada. Para melhor ou para pior.

Um dos fatos que resolvemos nos ater hoje é sobre os governos que seguem a ideologia criada pelas conferências do Foro de São Paulo ( Link para o wikipedia AQUI). Entre eles está a Venezuela, que sabidamente tem o governo apoiado por nosso Executivo há anos.

País que até alguns anos era sabidamente rico por ser um dos maiores exportadores de petróleo das Américas, foi governado por um déspota militar que, ao morrer, deixou outro déspota no lugar. Ambos signatários da conferência criada por Lula.

Com o título de governo Bolivariano, tinha na Saúde um de seus maiores problemas. Antes de seu amigo do sul anunciar medidas de importação de profissionais médicos, a Venezuela já alugava mais de 10000 mil profissionais com Cuba por alguns milhares de barris de petróleo por mês, em troca. O resultado nos anos seguintes foi a fuga de 3.000 destes profissionais para Miami, pois preferiam viver o sonho americano a permanecer sob domínio dos irmãos Castro.

Obviamente o sistema de saúde não se sustentou pois não houve investimento estrutural. Os petrodoláres foram usados apenas para alugar pessoas, que, sem insumos ou lugares adequados, quase não podem fazer nada para ajudar os enfermos.

Por esse motivo, e por uma ferrenha crise de desabastecimento, não há condições de saúde na Venezuela. Os médicos e os pacientes estão reféns da sorte e do "vamos rezar para melhorar". Saturados com a situação, Médicos venezuelanos e demais cidadãos iniciaram uma campanha no Twitter para demosntrar a crise humanitária que o país enfrenta.

Coletamos algumas fotos para colocar aqui no site sobre as condições de saúde que o povo venezuelano está submetido. São médicos, profissionais de saúde e cidadãos mostrando omo estão perdendo vidas pelas péssimas condições de saúde que o povo está submetido. A campanha lá, tem o mesmo carater dos movimentos aqui no Brasil e pedem a renúncia do chefe do Executivo.

Converse com eles utilizando as Hashtags: #crisishumanitariaenvzla#MaduroRenunciaYa.

No Hay gasas, suturas, soluciones, inyectadoras entre otros... #NoHayUnCoño #CrisisHumanitariaEnVzla #26M pic.twitter.com/uMXZQrVRx6

— Anonymous Venezuela (@VenezuelaAnons) 26 de março de 2016

#CrisisHumanitariaEnVzla #MaduroAceptalo #MensajeContundente @NicolasMaduro eres un HDP LACRA SABANDIJA pic.twitter.com/TYrEp66T1I

— Tu Taxista Linda (@TaxiValencia1) 26 de março de 2016

Que el mundo entero lo sepa #CrisisHumanitariaEnVzla necesitamos ayuda #SOSVenezuela pic.twitter.com/rG5NxLsPbt

— Lysaris Marrero (@lysarism) 26 de março de 2016

Pacientes mueren en Venezuela por falta de insumos médicos #CrisisHumanitariaEnVzla hasta cuando? #SOSVenezuela pic.twitter.com/1eUSjoHxVl

— Lysaris Marrero (@lysarism) 26 de março de 2016

#SOSVenezuela nuestro pueblo está muriendo por falta de medicamentos #CrisisHumanitariaEnVzla pic.twitter.com/KYn8kyGL0t

— Lysaris Marrero (@lysarism) 26 de março de 2016

Recuerden que la #CrisisHumanitariaEnVzla es porque usamos muchos medicamentos(...)Que descaro #VenezuelaCrucificada pic.twitter.com/flpIsD6BPI

— Yoa Bañez (@YoaB09) 24 de março de 2016

O que acham de começar esse tipo de protesto aqui no Brasil. Proponho utilizar a Hashtag #SaudePedeSocorro para demonstrar o dia a dia dos hospitais que trabalhamos.

Comentários, dicas ou sugestões, coloque logo abaixo:

Academia Médica
Fernando Carbonieri
Fernando Carbonieri Seguir

Inovação é sua forma de exercer a medicina. Em 2012 criou a Academia Médica, comunidade dedicada a "FALAR O QUE A FACULDADE ESQUECEU DE NOS CONTAR". Membro Comissão do Médico Jovem do CFM, Palestrante, Hacking Health Curitiba e Brasil

Ler matéria completa
Indicados para você