[ editar artigo]

Conheça "O Médico Amado"

Conheça

A medicina é uma profissão milenar, com diversas histórias desde o oriente, até o ocidente, com diferentes legislações e práticas em todo o mundo. 

Em países de base cristã, como Itália, Portugal, França, Espanha, Bélgica, Polônia e o próprio Brasil, o dia 18 de outubro foi escolhido como o dia do médico, sendo baseado na data em que se comemora o dia de São Lucas, um dos evangelistas que escreveu a história de Jesus, contada no evangelho que leva o seu nome. 

Lucas não foi um dos apóstolos e tampouco foi uma testemunha ocular da vida de Jesus, todavia deixou uma das mais belas obras literárias já escritas sobre os feitos do Salvador e os primeiros anos da comunidade cristã (1).

Ele era grego, historiador, e estudou Medicina na Antioquia, cidade Turca que hoje estaria localizada em um território sírio (2) , e através do apóstolo Paulo conheceu a Jesus, se converteu ao cristianismo, deixando dois registros históricos: o livro de Atos, baseado em fatos que ele viu e viveu, e o livro que carrega seu nome (evangelho segundo Lucas), em que ele descreve a vida de Jesus baseada no que ele pesquisou e investigou.
Uma das poucas referência ao Dr. Lucas nos registros bíblicos, está em Colossenses 4.14, onde Paulo se refere a ele como o "Médico Amado".  
 

Por que Lucas era chamado assim? O que fez ele ser tão querido e amado? 

Lucas era um médico atencioso, dedicado ao seu serviço, e não abandonava sua equipe e missão. Ele acompanhava o apóstolo Paulo em suas viagens missionárias, provavelmente cuidando de pessoas e levando o evangelho de Jesus. Passaram por diversas situações turbulentas, desde sobreviver a um naufrágio, passar fome, ver amigos irem presos e situações diversas. Em determinado momento, o apóstolo Paulo se viu abandonado pelos seus principais auxiliares, mas ele enfatiza o Médico Lucas não o havia abandonado, sendo este o único a permanecer (2 Timóteo 4.12), mostrando assim sua disposição e dedicação no trabalho.

Ao descrever a história de Jesus, o Dr. Lucas O descreve como alguém que amava pessoas, que ao ver alguém doente, trazia a cura, ao ver o sofrimento, trazia alívio, e pouco antes da sua morte na cruz, estava em uma angústia tão grande, que seu suor passou a ser sangue, um fenômeno chamado hematidrose, que ocorre quando fatores de stress e situações emocionais intensas provocam o rompimento de vasos capilares e o sangue se mistura ao suor.  

Lucas identificou-se tanto com os feitos de Jesus, colocando-os em prática na sua rotina como médico, e alcançando assim a simpatia de seus pacientes e companheiros.


Tornar-se um médico amado, requer empenho e dedicação naquilo que se faz, não somente na obtenção de conhecimento teórico de biologia, fisiologia, anatomia ou outras disciplinas do curso de medicina, mas também, no trabalho em equipe, na busca de empatia, sentir a dor de seus pacientes, dar o seu melhor na busca de soluções e alívio daqueles que estão sob seus cuidados, pois como dizia Abel Salazar, "o médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe".

Os médicos merecem todo reconhecimento pelo seu trabalho e serviços prestados, em sua maioria, longe dos holofotes, em plantões de 12, 24, 36 ou mais horas, com dedicação a trazer cura, alívio ou consolo, muitas vezes sem uma boa estrutura ou apoio assegurado, sendo verdadeiros heróis nos mais longínquos rincões desse grande país. Que Deus abençoe a todos!

Parabéns a todos os médicos de corpo e alma.

Leia mais 

Referências

1. Site: http://crescendoparaedificar.blogspot.com/2021/01/licao-03-lucas-o-medico-amado.html?m=1)

2. Site: https://www.google.com/amp/s/cmosdrake.com.br/blog/18-de-outubro-dia-do-medico/amp/)

Academia Médica
Leandro Costa
Leandro Costa Seguir

Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Pará. Diretor de pesquisa da Liga Acadêmica Paraense de Neurologia (LapNeuro). Apaixonado por neurociência e entusiasmado com inovações tecnológicas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você