[ editar artigo]

Saúde mental na pandemia: um cuidado necessário

Saúde mental na pandemia: um cuidado necessário

A pandemia da Covid-19 instaurou uma mudança na rotina social da população, em que uma nova doença, sobre a qual diversas incertezas existem sobre o ponto de vista científico, desencadeou a instalação do distanciamento social como forma preventiva da doença e para interromper o processo de transmissão da mesma. No entanto, apesar do isolamento ser necessário, a sensação de insegurança e de incerteza quanto à perspectiva social contribui para a manifestação de efeitos psicológicos nos indivíduos, que se agravam com a perduração deste isolamento. Somado a isso percebemos a intensificação de preocupações consigo e com os outros durante a pandemia, o que contribui para uma rotina de desgaste emocional.

Os efeitos psicológicos desse processo podem se manifestar como humor deprimido e irritabilidade principalmente, mas também estão presentes a insônia induzida por ansiedade, desequilíbrio emocional, raiva e estresse pós-traumático. Revisões científicas apontam que estar sob quarentena e ter trabalhado em empregos de alto risco contribuem para os efeitos a longo prazo na saúde mental. (BROOKS, 2O2O)

Os profissionais da saúde podem ter efeitos na saúde mental mais graves que a população geral, pois neste momento se apresentam como o grupo social com maior responsabilidade no processo de assistência e cuidado de indivíduos infectados. Nesse caso, outros fatores estressores como a expectativa social, demanda no trabalho, estigma com o comportamento dos profissionais intensificam a exaustão, irritabilidade, distanciamento das relações interpessoais, insônia, dificuldade em concentração e na tomada de decisões.(BROOKS,2020)

Neste cenário de crise global de saúde, não podemos minimizar e relativizar os impactos psicológicas sobre os seres sociais e em contrapartida enfatizar o cuidado apenas para a esfera de doença causada pela Covid-19. Seguir esse preceito de minorar a importância da saúde mental, contradiz o princípio de integralidade do Sistema Único de Saúde brasileiro, que prevê o cuidado assistencial ao indivíduo em todas as suas necessidades para o bem estar. 

As consequências psicológicas da pandemia nos motiva a intervir na saúde mental por meio do aprimoramento nos ajustes emocionais diários, que se expressam como um desafio individual e coletivo. Alguns órgãos de saúde internacionais como a Organização Mundial da Saúde e European Centre for Disease Prevention and Control, além do Ministério da Saúde brasileiro têm destacado a importância da saúde mental neste período de crise de saúde. A saúde mental coletiva de qualidade também viabiliza a superação de uma crise no país, sendo fundamental também para o processo de reconstrução social, profissional e educacional no cenário pós- pandemia.

Algumas alternativas para manter o equilíbrio mental é aprimorar a comunicação interpessoal e fortalecer os laços de relacionamentos familiares e de amigos, manter-se informado sobre a doença com conhecimento seguro e de qualidade, providenciar atividades de estudo, trabalho e lazer para manter-se ativo como indivíduo. É importante destacar que é necessário aumentar o incentivo à busca por apoio psicológico e psiquiátrico por parte dos indivíduos que estejam com a saúde mental prejudicada.


Curso de Ventilação Mecânica Online com Dra. Roberta Fittipaldi

Roberta Fittipaldi é colaboradora da Academia Médica e professora do curso Ventilação Mecânica Online, uma um curso para se manter atualizado e ainda aprender de vez Ventilação Mecânica, com o intuito de melhorar a qualidade e segurança do paciente, intensivo ou não, que necessita de suporte ventilatório. 
É também doutora em Ventilação Mecânica pela FMUSP, especialista em Educação Medica pela Harvard TH Chan e médica intensivista das UTIs respiratórias do HIAE e Incor.

Quer participar do Curso que ela lidera? Clique aqui!

 


Quer escrever na Academia Médica?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 190 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Texto elaborado pela Acadêmica de Medicina Isabela Dias Pereira

Texto revisado pela Dra. Roberta Fittipaldi Palazzo

Referências:

BROOKS, Samantha K. et al. The psychological impact of quarantine and how to reduce it: rapid review of the evidence. The Lancet, 2020.

FARO, André et al. COVID-19 e saúde mental: a emergência do cuidado. Estudos de Psicologia (Campinas), v. 37, 2020.

Academia Médica
Isabela Dias Pereira
Isabela Dias Pereira Seguir

Acadêmica de medicina no Centro Universitário de Belo Horizonte, Minas Gerais. Diretora científica da Liga Acadêmica de Fisiologia Clínica Unibh e membro da Liga Acadêmica de Pneumologia e Tisiologia da Unibh.

Ler conteúdo completo
Indicados para você