[ editar artigo]

Primeiro coração 100% artificial é transplantado com sucesso

Primeiro coração 100% artificial é transplantado com sucesso

Quando você imaginou que fosse possível uma pessoa viver com um coração totalmente artificial?

Fantasias de filmes como Robocop vem se aproximando cada vez mais do nosso dia a dia.

E no artigo de hoje falaremos exatamente disso, celebraremos juntos essa notícia: o primeiro coração 100% artificial transplantado.

 

Onde foi realizado o feito?

O coração foi transplantado no Hospital Universitário de Duke, em um homem de 39 anos de idade que sofreu um ataque súbito.

Este coração artificial mimetiza o coração humano e provê ao recipiente mais independência após a cirurgia.

 

Por quem o coração foi desenvolvido e como ele é?

Ele foi desenvolvido pela companhia francesa CARMAT e consiste em duas câmaras ventriculares, duas atriais e quatro valvas biológicas, garantindo que as próteses não vão apenas se assemelhar a um coração humano, mas que funcionarão como tal. 

Esse é o esquema dos equipamentos que serão necessários para o coração funcionar

 

Como o coração vai funcionar?

O batimento cardíaco será gerado por um motor que será carregado em uma bolsa fora do corpo do paciente e o coração será bombeado mecanicamente a partir de microbombas comandadas por sensores e microprocessadores a fim de se ajustar às necessidades do paciente.

Duas canulações ligam o coração artificial à aorta, assim como ocorre com a artéria pulmonar.

O paciente recipiente, um residente de Shallotte, na Carolina do Norte, foi diagnosticado com um ataque súbito, no centro de Duke e teve que ir para a cirurgia de bypass.

No entanto, a condição dele piorou rapidamente, fazendo com que ele não mais se ajustasse aos critérios para transplante cardíaco.

Aí que veio a sorte do paciente, pois o Centro de Duke era um dos locais de testes onde a CARMAT (a empresa que produziu o coração) estava testando depois de ter recebido a aprovação para uso pelo U.S. Food and Drug Administration (FDA).

 

 

Como o paciente está?

O paciente está estável e sendo monitorado no hospital. O coração continuará a ser conectado ao controle de cuidado hospitalar, portanto, podendo ter sua função monitorada. Apesar do recipiente poder ter uma vida quase normal, ele precisará carregar uma bolsa de mais ou menos 4 kilos que consiste no controlador e dois pacotes de baterias recarregáveis que funcionam por aproximadamente quatro horas.

 

Onde mais o uso do coração artificial foi aprovado?

O dispositivo também foi aprovado para seu uso na Europa, mas apenas para pacientes que estão diagnosticados com estágio final de falha biventricular e que provavelmente não receberão um transplante cardíaco biológico nos próximos 180 dias.

 

Como é o Centro de Duke?

O hospital apenas no ano passado realizou mais de 50 cirurgias de transplante cardíaco. Reduzindo o número de espera por um coração para 82 dias. Como um dos seis maiores hospitais dos EUA que ofertam serviço de transplante cardíaco, esse hospital já está auxiliando a reduzir o tempo de espera e o número de mortes que ocorrem enquanto as pessoas esperam por um coração.

O hospital realizou uma videoconferência com os cirurgiões envolvidos no transplante e a equipe sênior que conduziu o programa de transplante.

A mulher do paciente que é enfermeira e participou da cirurgia disse:

"Como enfermeira, eu entendo o quão importante é trazer esses avanços”

"Tanto meu marido quanto eu somos muito gratos por termos sidos providos com a oportunidade de participar de algo que tem o potencial de impactar muitas outras vidas."

 

Fica aqui a videoconferência realizada pelo Centro de Duke.

 

Artigos relacionados

O papel do transplante intestinal e multivisceral 

Bioimpressão 3D e o futuro dos transplantes 

Jogam-se órgãos fora como se fossem luvas usada

 


Escrito por Yan Kubiak Canquerino - Colaborador da Academia Médica


 

Você sabe como usar os parâmetros adequados do ventilador mecânico sem causar danos pulmonares ao seu paciente?

Quando há a combinação de uma alta concentração de oxigênio inalada e de um excesso de pressão para forçar a entrada do ar no pulmão, os danos da ventilação mecânica podem ser maiores que os seus benefícios. Dominar as técnicas da ventilação mecânica protetora é fundamental para que você possa ajustar o ventilador corretamente e evitar lesões ou danos pulmonares ao seu paciente.

Para te auxiliar a dominar melhor esse conhecimento, a Dra. Roberta Fittipaldi ministrar uma aula gratuita sobre Ventilação Mecânica Protetora no próximo dia 28/07, às 21h, aqui na Academia Médica, e você é meu convidado para essa troca de conhecimento!

Para participar, faça sua inscrição clicando no link abaixo ou no banner do evento!

bit.ly/ventilacao-protetora


 

Referências

https://www.carmatsa.com/en/our_product/. Acesso em 22/07/2021.

First Total Artificial Heart Successfully Transplanted In the US (interestingengineering.com). Acesso em 22/07/2021.

New Generation Artificial Heart Implanted in Patient at Duke – First in U.S. | Duke School of Medicine. Acesso em 22/07/2021.

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você