[ editar artigo]

Isolamento social e solidão aumentam risco de doença cardíaca em mulheres idosas

Isolamento social e solidão aumentam risco de doença cardíaca em mulheres idosas

Durante a pandemia, o distanciamento social foi uma ferramenta usada para reduzir a propagação da COVID-19. Mas os dados de um novo estudo apontam para um aumento de 27% no risco de doenças cardíacas em mulheres na pós-menopausa que experimentam altos níveis de isolamento social e solidão.

Os resultados do estudo prospectivo "Evaluation of Social Isolation, Loneliness, and Cardiovascular Disease Among Older Women in the US", publicado em fevereiro de 2022 no JAMA Network Open , revelam que o isolamento social e a solidão aumentaram o risco de doenças cardiovasculares em 8% e 5%, respectivamente. Se as mulheres experimentaram altos níveis de ambos, o risco aumentou de 13% a 27% em comparação com as mulheres que relataram baixos níveis de isolamento social e baixos níveis de solidão.

É importante ressaltar que o isolamento social e a solidão estão levemente correlacionados e podem ocorrer ao mesmo tempo, mas não são mutuamente exclusivos. Uma pessoa socialmente isolada nem sempre é solitária e, inversamente, uma pessoa que experimenta a solidão não é necessariamente socialmente isolada.

O isolamento social e a solidão são uma preocupação crescente de saúde pública, pois estão associados a condições de saúde que aumentam o risco de doenças cardiovasculares, incluindo obesidade, tabagismo, sedentarismo, má alimentação, pressão alta e colesterol alto.

Quando os pesquisadores incluíram todos esses comportamentos e condições de saúde em seu estudo e ajustaram para diabetes e depressão, o alto isolamento social e a solidão permaneceram fortemente ligados ao aumento do risco de doenças cardíacas, apoiando a importância de estudar essas condições sociais.

Para este estudo, 57.825 mulheres em fase de pós-menopausa residentes nos Estados Unidos que já haviam participado do estudo Women's Health Initiative responderam a questionários avaliando isolamento social de 2011 a 2012. Eles receberam um segundo questionário avaliando solidão e apoio social em 2014 a 2015. Os participantes foram acompanhados desde o momento do preenchimento do questionário até 2019 ou quando foram diagnosticados com doença cardiovascular. Um total de 1.599 mulheres sofreram de doenças cardiovasculares.

 

Artigos relacionados

 

Referências

Golaszewski, N. M.; et al. Evaluation of Social Isolation, Loneliness, and Cardiovascular Disease Among Older Women in the US, JAMA Network Open (2022). DOI: 10.1001/jamanetworkopen.2021.46461

Galindo, Y. Social Isolation and Loneliness Increase Heart Disease Risk in Senior Women. UC San Diego News Center. 02 Fev 2022. Disponível em https://ucsdnews.ucsd.edu/pressrelease/social-isolation-and-loneliness-increase-heart-disease-risk-in-senior-women

 

Geriatria e Gerontologia

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você