[ editar artigo]

Dia Mundial da Audição: OMS lança padrão global para limitar perda auditiva

Dia Mundial da Audição: OMS lança padrão global para limitar perda auditiva

Hoje, dia 3 de março, é celebrado o Dia Mundial da Audição e a Organização Mundial da Saúde (OMS) aproveitou a data para lançar uma campanha de conscientização pela saúde auditiva, com um guia de prevenção da perda auditiva — problema  de saúde que afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo inteiro.

A perda auditiva custa caro para a saúde, mas pode ser perfeitamente evitável. Com esse lema, a organização lançou o material   “Ouvir para a vida, ouça com cuidado”

Atualmente, as estimativas indicam que o risco de perda auditiva é maior entre as pessoas que possuem entre 12 e 35 anos, de acordo com nota do Departamento de Doenças Não Transmissíveis da OMS. 

“Milhões de adolescentes e jovens correm o risco de perda auditiva devido ao uso inseguro de dispositivos de áudio pessoais e exposição a níveis sonoros prejudiciais em locais como boates, bares, shows e eventos esportivos. [...] O novo padrão da OMS visa proteger melhor os jovens enquanto desfrutam de suas atividades de lazer”.

Como limitar a perda auditiva em 6 passos segundo a OMS

A OMS criou um padrão global para combater a perda auditiva, estabelecendo seis recomendações práticas de como fazer isso. Para criar as diretrizes, foram  considerados os seguintes critérios: limitação de perda auditiva e preservação do som de alta qualidade. A seguir, confira todas as recomendações.

1.Nível sonoro máximo de 100 decibéis

Ouvir música é uma experiência única e, na hora da empolgação, muitas pessoas costumam erguer o som no último volume. Eis que surge um problema. Afinal, quanto maior o nível sonoro, maiores são os danos causados para a audição. Atualmente, a recomendação da OMS é a seguinte: o nível sonoro não pode ultrapassar 100 decibéis.

2. Atenção e monitoramento adequado nas gravações e nos estúdios ao vivo

Especialmente para os artistas e profissionais que trabalham em estúdios de gravação, edição ou até mesmo em veículos de comunicação, é essencial que haja uma política de monitoramento adequado dos níveis sonoros. Preferencialmente, essa atividade deve ser desempenhada por profissionais especializados na área e  tenham acesso a equipamentos calibrados.

3. Otimização acústica com foco em qualidade e segurança

Em eventos, no fone de ouvido ou em um ambiente residencial, a otimização da acústica ambiente é fundamental para garantir uma audição segura e agradável para as pessoas. Por isso, é preciso ter esse cuidado. A longo prazo, ruídos sonoros podem trazer muitos danos à saúde, além da perda auditiva.

4. Disponibilização de EPI’s de proteção auditiva

Motoristas de ônibus, comissários (as) de bordo, profissionais que trabalham em ambientes barulhentos e pessoas que frequentam espaços com ruídos são as pessoas mais expostas à perda auditiva. Por isso, disponibilizar Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para esse público é essencial.

Leia também: OMS divulga relatório sobre mudanças necessárias para proteger a saúde de profissionais em trabalho remoto

5. Criação e acesso a zonas de silêncio

Ruídos causam irritabilidade em muitas pessoas. Quando um ambiente é muito barulhento, manter a concentração e a limitar a perda auditiva é um desafio imenso. Por isso, a criação das chamadas zonas de silêncio que são, essencialmente, espaços destinados ao relaxamento e ao descanso, ajudam a reduzir os danos sonoros.

6. Incentivo a formação e informação

Compartilhar informação de qualidade sobre saúde auditiva também é uma ação poderosa para ajudar no combate à perda auditiva. Inclusive, você pode enviar essa postagem para alguém que precisa saber mais sobre o assunto. Fica a dica!

Gostou do assunto? Deixe seu comentário na Comunidade e, se desejar, compartilhe sua experiência!

Artigos relacionados

• O Dia Nacional dos Surdos no contexto da pandemia

Como um ouvido muda um destino

Referência

  1. World Health Organization. OMS lança novo padrão para combater a crescente ameaça de perda auditiva. Disponível em: https://www.who.int/news/item/02-03-2022-who-releases-new-standard-to-tackle-rising-threat-of-hearing-loss. Acesso em 03 de fevereiro de 2022.

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você