[ editar artigo]

O Dr. Google agora literalmente irá (re)consultar você

O Dr. Google agora literalmente irá (re)consultar você

No dia 26 de maio a Google fez uma parceria com a prestadora de serviços em saúde HCA Healthcare em prol de fazer uma plataforma de análise de dados segura e dinâmica em prol de criar futuros modelos de ação e fluxos de trabalho mais ágeis.

A parceria entre as empresas buscará analisar em torno de 32 milhões de registros médicos e de assistência que ocorrem anualmente envolvendo a HCA nos EUA, a fim de melhorar e desenvolver uma plataforma de suporte à decisão avançada, a qual, segundo as empresas, promete entregar qualidade, segurança e eficiência nas consultas/procedimentos.

Segurança de dados 

Segundo as empresas, a privacidade e segurança são os princípios que guiam essa parceria e afirmam que os dados dos pacientes estarão em segurança.

Após um tempo de análises desses registros médicos eles esperam que haja a possibilidade de criar algoritmos capazes de auxiliar profissionais nas suas decisões num futuro.

Segundo a HCA é proibido pela Google acessar a identificação dos pacientes e qualquer outro dado sem a devida permissão da empresa.

Algumas informações sobre o acordo ainda são confidenciais, por exemplo, não se sabe de onde veio o financiamento nem se as análises e algoritmos depois serão propriedade da Google, da HCA ou de ambas.

A privacidade dos pacientes está em risco? 

As repercussões sobre isso na rede já começaram a esquentar tal qual:

 

Em resposta a isso as empresas insistem que os dados identificáveis dos pacientes não serão fornecidos, assim como haverá um bom controle dos dados dos pacientes.

Os dados médicos, pela lei americana, assim como na brasileira, são protegidos por lei, apesar das empresas prestadoras de serviço poderem compartilhá-las em acordos comerciais, desde que o outro lado do contrato também respeite as leis.

Segundo a HCA os dados identificáveis dos pacientes serão retirados antes de serem compartilhados com a Google

 

Em um pronunciamento, Sam Hazen, CEO da HCA diz: 

“A próxima geração de cuidado demanda de suporte de decisão baseado em dados científicos, para que seja possível dedicar mais tempo a um atendimento ao paciente seguro, eficiente e eficaz” (tradução livre)

 

Não é a primeira vez que a gigante da tecnologia se coloca em situações complicadas envolvendo dados médicos de pacientes, em 2019 um denunciante vazou detalhes do projeto Nightingale, no qual a Google fez uma parceria com a Ascension, uma empresa de saúde, a qual auxiliou a Google a juntar dados médicos de milhões de americanos de 21 estados dos EUA.

 

Por Yan Kubiak Canquerino - Colaborador da Academia Médica

 


O que achou? Concorda com esse acordo entre as empresas? Comente abaixo!


 

Leia também!

Google pretende lançar app com Inteligência Artificial para auxiliar o diagnóstico em dermatologia 

Até quando os médicos serão necessários?

A inteligência artificial aplicada à medicina: COVID-19 e uma nova esperança. 

 

 

Referências

Hca Healthcare Digital Transformation  |  Press Releases  |  Google Cloud. Acesso em: 02/06/2021

Google to help analyze 32 million patient records through new partnership | Daily Mail Online. Acesso em: 02/06/2021

Google to use patient data to develop healthcare algorithms for hospital chain - The Verge. Acesso em: 02/06/2021

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você