[ editar artigo]

Residência Médica #2: Prepare-se para a Entrevista! - Parte 1

Residência Médica #2: Prepare-se para a Entrevista! - Parte 1

(Nota: A série de artigos sobre a Entrevista para Residência Médica foi originalmente publicada em 2012, e reescrita para se adaptar à realidade atual).

 

Continuando nossa série Residência Médica, hoje vamos falar sobre o objetivo da entrevista.

Há alguns anos, o ato da entrevista de residência médica tinha caráter classificatório, não diferindo de qualquer outra entrevista para vaga de emprego, na qual o entrevistador buscava saber se o candidato apresentava um perfil adequado para fazer parte do serviço. No entanto, uma vez que a Residência Médica é uma forma de especialização na qual o aluno recebe uma ajuda de custo financiada pelo Governo Federal, cada vez mais há a tendência de prezar a objetividade em relação à subjetividade na escolha dos candidatos, evitando assim eventuais questionamentos em relação a licitude do processo. Dessa forma, a entrevista passa a priorizar a defesa do curriculum.

Isso significa que o candidato é chamado a esclarecer os pontos indicados em seu Curriculum, e que questionamentos de cunho pessoal não devem ser levados em consideração para pontuação/nota do candidato.

No entanto, dependendo das disposições em editais de algumas instituições, e considerando que algumas provas de Especialização médica não vinculadas à bolsas pagas com dinheiro vindo de cofres públicos, outros modelos de entrevista, mais subjetivos, ainda podem ser vistos.

De qualquer forma, muitas vezes o momento da entrevista é o primeiro contato do futuro residente com o serviço, e a sua oportunidade de deixar a sua primeira impressão.

É natural que o candidato se sinta ansioso ao ser questionado por uma banca de potenciais futuros preceptores, mas algumas dicas podem ajudar você a se sair bem na entrevista. Podemos resumir tudo o que será dito a seguir com duas dicas simples.

DICA #1: USE O BOM SENSO

Muitas das nossas dicas resumem-se a isto. Às vezes o nervosismo pode atrapalhar o julgamento do candidato e com isso, coisas que parecem óbvias vão simplesmente desaparecer da sua cabeça.

DICA #1: NÃO MINTA!

Você pode se sentir intimidado e isso pode lhe tentar a enaltecer as suas qualidades. Não ceda ao impulso. Mentir numa entrevista é contar com a sorte – cedo ou tarde (e, muitas vezes, bem mais cedo do que pretendemos, aliás...) alguém vai descobrir que você está mentindo e isso é péssimo.

Muitos médicos podem ser excelentes profissionais e ter um domínio teórico/técnico da área que querem tentar, mas têm uma grande dificuldade no relacionamento interpessoal.

Entretanto, devemos lembrar que o objeto e objetivo da profissão médica são o ser humano. Um profissional que tenha amplo conhecimento, porém dificuldade em expressá-lo, ou que não consiga passar por uma situação estressante, pode ter dificuldades em desempenhar as atividades necessárias a sua função como médico.

Nesse aspecto, a entrevista ajuda a observar essas importantes habilidades médicas: a comunicação e a maneira como o profissional lida com situações estressantes.

 

E aí? Gostou da matéria de hoje? Conte pra gente aqui nos comentários e se prepare. Amanhã sai o terceiro texto da série Residência Médica, sobre como você pode se preparar para a entrevista.

Até lá!

Academia Médica
Larissa Wendling
Larissa Wendling Seguir

Médica Patologista, professora e preceptora de internato.

Ler matéria completa
Indicados para você