[ editar artigo]

Seu Smartphone como um canivete suíço da saúde digital

Seu Smartphone como um canivete suíço da saúde digital

Atualmente a grande maioria das pessoas possui um Smartphone, esse aparelho além de nos manter conectado com amigos e familiares através das redes sociais também nos permite ficar sempre antenados nas novidades, como o que acontece no mundo e o que é novo na prática clínica. Já discutimos aqui como o uso de aplicativos pode auxiliar para uma constante evolução e atualização nos variados campos da medicina.

Os Smartphones além de auxiliar nesse sentido de aquisição e atualização de conhecimentos constantes também poderão (em um futuro muito próximo) ajudar no monitoramento e investigação de diversas doenças que podem nos acometer. Confira abaixo uma lista que o blog “The medical futurist” elencou sobre esses possíveis benefícios.

Aplicativos fitness

Ao usar os sensores de movimento do seu telefone (acelerômetro, giroscópio, sensor de proximidade), eles rastreiam seus passos, estimam as calorias que você queima e o lembram de se manter ativo regularmente. Este último é particularmente importante, pois a OMS estima que 1 em cada 4 adultos não é ativo o suficiente, o que pode aumentar o risco de complicações cardiovasculares e diabetes.

Além disso, esses aplicativos fitness podem incorporar dados sobre seu sono por meio de aplicativos de alarme inteligentes. Obter a quantidade certa de sono e acordar no momento ideal não apenas fará você se sentir melhor, mas também o auxiliará a manter a saúde em dia.

Contagem de hemoglobina ocular

Em um futuro próximo, você não precisará coletar sangue para avaliar seu risco de anemia. Em vez disso, uma simples imagem da sua pálpebra interna, onde a microvasculatura é visível, fará com que o seu médico o avalie remotamente. É exatamente nisso que um grupo de pesquisadores trabalhou recentemente.

Ao aumentar a qualidade da imagem da pálpebra interna artificialmente, tiradas pela câmera de um smartphone, um conjunto de algoritmos pode avaliar o conteúdo de hemoglobina no sangue e ajudar a determinar doenças do sangue. Os primeiros resultados mostram que essa técnica é comparável aos exames de sangue tradicionais em uma ampla gama de valores de hemoglobina no sangue.

Monitorar a saturação de oxigênio (SpO2)

Este parâmetro refere-se à porcentagem de hemoglobina ligada ao oxigênio. Uma queda no valor da SpO2 indicará uma alteração subjacente, mesmo se nenhum sinal visível estiver presente. Que tal monitorar o Sp02 remotamente, enquanto em auto-isolamento, sem o risco de infecção cruzada? Isso em breve será possível através da inserção de sensores com comprimentos de onda adequados para poder avaliar corretamente este parâmetro.

Medir a sua temperatura

Com um simples toque na tela, seu futuro Smartphone registrará sua temperatura. Tradicionalmente, esse parâmetro aparentemente simples era um desafio para se medir com um Smartphone. Isso se deve em parte ao aspecto do design e também porque o smartphone em si é uma fonte considerável de calor.

No entanto, com os telefones tornando as medições de temperatura tão fáceis quanto um toque na tela do celular, pacientes e médicos monitoram esse parâmetro remotamente, o que, se elevado, pode ser indicativo da necessidade de auto-isolamento e avaliações mais detalhadas.

Tornando o diagnóstico de condições genéticas raras mais comum

Embora nem todos os médicos tenham muito contato com doenças raras, alguns aplicativos se tornarão nosso amigo para realização de diagnóstico dessas doenças, principalmente quando elas tiverem fenótipos específicos que possam ser reconhecidos através de algoritmos de Inteligência Artificial (IA).

Dermatologista de bolso

Após a avaliação de uma lesão suspeita pelo algoritmo, o quadro é analisado posteriormente por dermatologistas reais, que dão recomendações adicionais. Além disso, o aplicativo envia lembretes para reavaliar regularmente a lesão após um período de tempo.

Por mais inócuas que possam parecer, as lesões cutâneas requerem atenção cuidadosa, pois podem evoluir para câncer de pele. Com a facilidade de detecção precoce por um Smartphone, pode haver uma queda drástica nesses casos.

Decodificando a fala para rastrear  sinais de doenças neurodegenerativas

A empresa canadense WinterLight Labs desenvolveu um algoritmo de I.A. que analisa pistas sutis de alterações na voz de um paciente. Essa análise permite a detecção de condições como o Alzheimer, com uma precisão de 82%.

"Nossa plataforma pode analisar a fala natural para detectar e monitorar demência, afasia e várias condições cognitivas", disse a empresa. Usando uma amostra curta de um minuto da fala, o WinterLight pode caracterizar o estado cognitivo, acústico e linguístico do falante, incluindo diversidade lexical, complexidade sintática, conteúdo semântico e articulação".

Embora seja implementada em um robô companheiro, a tecnologia pode ser facilmente adaptada em um Smartphone. Com esses desenvolvimentos, não é difícil imaginar um médico pegando o telefone durante uma consulta para melhorar seu diagnóstico.

Mais do que facilitar a vida dos cidadãos dos países desenvolvidos, os de baixa e média renda se beneficiarão amplamente de uma "canivete suíço da saúde digital". Nessas configurações de recursos limitados, ter acesso a medições precisas e vitais de parâmetros será uma verdadeira virada de jogo. Sem a necessidade de equipamentos caros ou acessórios, os profissionais de saúde realizarão diagnósticos de qualidade e baixo custo com um único dispositivo.

 

Com informações de “The medical futurist”. O artigo original pode ser acessado clicando aqui, ou acessando o site: https://medicalfuturist.com/your-smartphone-as-the-swiss-knife-of-digital-health/

 

Tradução livre e adaptação realizada por Diego Arthur Castro Cabral

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 186 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Referências

  1. Your Smartphone As The Swiss Knife Of Digital Health. The Medical Futurist 2020. https://medicalfuturist.com/your-smartphone-as-the-swiss-knife-of-digital-health (accessed July 26, 2020).

  2. Physical activity n.d. https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/physical-activity (accessed July 26, 2020).

  3. Park SM, Visbal-Onufrak MA, Haque MM, Were MC, Were MC, Were MC, et al. mHealth spectroscopy of blood hemoglobin with spectral super-resolution. Optica, OPTICA 2020;7:563–73. https://doi.org/10.1364/OPTICA.390409.

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler matéria completa
Indicados para você