[ editar artigo]

Tocilizumabe: droga para a COVID-19. O que você precisa saber

Tocilizumabe: droga para a COVID-19. O que você precisa saber

A COVID-19 mudou muito o cenário na ciência, uma delas foi acelerar o progresso científico e a descoberta de novas terapias, diagnósticos, ferramentas de apoio à decisão clínica, etc.

Um campo citado e que sofreu mudanças foi em relação às estratégias antivirais, um dos medicamentos que mostraram eficácia na fase precoce da doença foi o Remdesevir. Ao passo que a pessoa avança na progressão da doença e fica pior, há uma resposta imune desregulada, causando um estado de hiperinflamação.

Nesse estado, medicamentos antivirais foram piores em relação a medicamentos anti-inflamatórios.

Por exemplo, a dexametasona melhorou a sobrevida em pacientes com COVID-19 que estavam necessitando de oxigênio devido a pneumonia.

Um outro medicamento que tomou espaço foi o Tocilizumabe, um anticorpo antirreceptor IL-6 uma subclasse das IgG1. Ele forneceu benefícios na sobrevida dos pacientes, especialmente em populações específicas de pacientes.

 

O que é Tocilizumabe?

Trata-se de um medicamento conhecido pelos reumatologistas uma vez que pode ser utilizado para o tratamento da artrite reumatóide.

 

Por que estamos falando da necessidade dos intensivistas conhecerem a droga? 

Apesar de alguns intensivistas terem experiência com Tocilizumabe, também usado para controlar a síndrome de liberação de citocinas associado ao T-CAR, não trata-se de uma droga tão próxima assim desse grupo de profissionais.

Dado o desfecho biológico desconhecido em relação ao contexto de cuidado crítico, os pesquisadores do estudo base para esse artigo analisaram o curso ao longo do tempo da IL-6, da proteína C reativa, da procalcitonina e da contagem de leucócitos em 16 pacientes com COVID-19.

O Tocilizumabe foi administrado apenas nas pessoas em que houve progressão da doença, sendo essas pessoas as que necessitam de ventilação invasiva, ou que tiveram deterioração quando em ventilação invasiva, apesar do uso anterior de esteroides.

Para saber mais sobre o medicamento em questão, acesse o artigo na íntegra clicando aqui.

Conceitos levantados em relação ao anticorpo no artigo original:

  • Aumento da IL-6 circulante
  • Supressão da Proteína C reativa
  • Contagem de leucócitos 

Além desses fatores, dois outros fatores foram levantados como importantes ao administrar Tocilizumabe

  • Aumento do risco de infecção
  • Desenvolvimento/agravamento de encefalopatia

 

Referência

What every intensivist should know about Tocilizumab | Critical Care | Full Text (biomedcentral.com). Acesso em 07/08/2021.

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você