[ editar artigo]

TP #45: Hospital ou porta-aviões, o que é mais difícil de gerir?

TP #45: Hospital ou porta-aviões, o que é mais difícil de gerir?

No Troca de plantão nº45, Fernando Carbonieri e convidados dissertam sobre as dificuldades em gestão de saúde.

O Troca de Plantão acontece de Segunda a Sexta às 06h30 da manhã no Clubhouse e é transformado em Podcast para você que não pode participar conosco ao vivo. Dê o play aqui e curta conosco.

Comandado por Fernando Carbonieri, médico e fundador da Academia Médica, o Troca de Plantão nº45 contou com os colegas  Filipe Prohaska,  Ana Carolina Carvalho, Jamil Cade, Alexander Buarque, Newton Nunes, Ana Panigassi, Marilea Assis, Debora Fukino, Ursula Guirro, Jair Kuhn, entre outros que também compartilharam conhecimento com a comunidade. Com audiência crescente, o Troca de Plantão da Academia Médica traz as principais publicações científicas do cenário mundial, discutidas por profissionais de ponta.

Grey's Anatomy: elenco comenta como a série mudou suas vidas | Minha Série

Nossos heróis aqui do #TP trouxeram as suas fofocas e a gente traz a sedimentação teórica para elas. Confira abaixo as referências que embasaram a discussão de hoje!

Neurologista enfrenta diagnóstico de Alzheimer determinado a diminuir o estigma em torno da doença

Leia, na íntegra, aqui. 

Esses relatórios são o esteio da publicação de periódicos médicos, mas um relatório recente em um periódico sobre demência apresentou uma reviravolta incomum. O paciente de 66 anos recebeu um controverso anticorpo monoclonal experimental para a doença de Alzheimer em uma extensão aberta de um ensaio clínico. De repente, sua pressão arterial disparou, ele teve dores de cabeça explosivas e não conseguia mais ler.

Embora o fenômeno fosse uma consequência conhecida do tratamento, os autores observaram que os detalhes clínicos não foram amplamente divulgados. No entanto, apenas leitores cuidadosos teriam notado outra característica incomum, senão sem precedentes, do artigo: um co-autor, o neurologista Daniel Gibbs, MD, PhD, era o homem de 66 anos com doença de Alzheimer descrito no relatório. Após uma passagem pela unidade de terapia intensiva (UTI), Gibbs acabou se recuperando dos efeitos adversos, permitindo-lhe ser coautor do relato de caso sobre sua experiência.

Agora com 69 anos - 5 anos depois de seu diagnóstico - Gibbs, que se aposentou da prática na Oregon Health & Science University em Portland, quer esclarecer as dúvidas sobre a doença de Alzheimer. Ao evitar discussões sobre a palavra “A”, diz ele, os indivíduos de alto risco podem perder oportunidades em potencial para atrasar um diagnóstico ou retardar a progressão da doença de Alzheimer.

Lições da pandemia: perspectivas e tendências

Leia aqui.

Desenvolvido em parceria entre a Anahp e a Bain & Company, o estudo inédito retrata as dificuldades, conhecimentos adquiridos e iniciativas adotadas pelo setor neste período de crise e será lançado em edição especial do Anahp AO VIVO, nesta quinta.

A fim de promover reflexões profundas aos gestores e líderes de saúde sobre o sistema, a publicação aborda o tema central a partir das perspectivas assistencial, de pessoas e de sustentabilidade.

Entre as tendências apresentadas no estudo estão temas como a adoção da telemedicina, o combate à desigualdade no acesso à saúde de qualidade e o papel dos principais atores e parceiros no combate à pandemia. 

Pesquisa estuda casais e mapeia genes para entender por que alguns têm Covid-19 e outros não

Leia mais aqui.

Em estudo divulgado na plataforma medRxiv, pesquisadores brasileiros deram os primeiros passos no sentido de entender por que algumas pessoas são naturalmente resistentes à infecção pelo novo coronavírus. O trabalho se baseou na análise do material genético de 86 casais em que apenas um dos cônjuges foi infectado pelo Sars-CoV-2, embora ambos tenham sido expostos.

Os resultados -que ainda estão em processo de revisão por pares - sugerem que determinadas variantes genéticas encontradas com maior frequência nos parceiros resistentes estariam associadas à ativação mais eficiente de células de defesa conhecidas como exterminadoras naturais ou NK (natural killers). Esse tipo de leucócito faz parte da resposta imune inata, a primeira barreira imunológica contra vírus e outros patógenos. Quando as NKs são acionadas corretamente, conseguem reconhecer e destruir células infectadas, impedindo que a doença se instale no organismo.

EUA: Pessoas vacinadas não precisam usar máscara em locais ao ar livre

Leia mais aqui.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) divulgou na terça-feira (27) uma nova orientação sobre o uso de máscaras em áreas externas para americanos vacinados com as duas doses: não será mais necessário o uso de máscaras em pequenas reuniões ao ar livre ou em jantares com amigos e familiares. 

"Se você está totalmente vacinado e deseja participar de uma pequena reunião ao ar livre com pessoas que foram vacinadas ou não, ou jantar em um restaurante ao ar livre com amigos ou familiares, a ciência mostra que é possível participar sem máscara e com segurança", disse a diretora do CDC, Dra. Rochelle Walensky, disse durante uma coletiva de imprensa virtual realizada pela Casa Branca na terça-feira (27).

Reino Unido garante 60 milhões de vacinas da Pfizer para aplicar terceira dose como reforço

Leia mais aqui. 

O governo do Reino Unido garantiu um acordo de compra de 60 milhões de doses extras da vacina produzida pela Pfizer e pela BioNTech para fazer parte de um programa de reforço com o objetivo de proteger contra a Covid-19 as pessoas mais vulneráveis, antes da chegada do inverno ao país.

Vacina: 1 dose de AstraZeneca ou Pfizer cessa transmissão de Covid-19 pela metade, diz estudo

Leia mais aqui.

A vacinação mais eficaz do mundo é do Reino Unido. Através do NHS (Serviço Nacional de Saúde), o país conseguiu imunizar mais da metade de sua população adulta e está colhendo os frutos da velocidade e planejamento para combater a pandemia.

O país também está se munindo de dados para mostrar a eficiência das vacinas em larga escola. A mais nova notícia do governo britânico é que as vacinas Astrazeneca e Pfizer conseguem cessar a transmissão do vírus mesmo em pessoas que contraíram a doença após terem sido imunizadas.

Os dados são do Public Health England, um órgão governamental de saúde pública da terra da Rainha. Resumidamente, o estudo mostrou que pessoas vacinadas com apenas uma das doses dos imunizantes Pfizer-BioNTech e Oxford-Astrazeneca que foram infectadas pela doença possuem uma propensão de transmitir o vírus para outros reduzida entre 38% e 49%. Isso significa que pessoas vacinadas diminuem a transmissão da doença.

Mundo BANI e Saúde Corporativa – como ajudar as empresas a enfrentar a pandemia e seus desdobramentos

Leia, na íntegra, aqui, o texto de Amilton Cabral, publicado na AM.

O mundo VUCA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo) faz parte do passado. Desde abril de 2020, a pandemia (e o Jamais Cascio) cunharam o termo mundo BANI (Frágil, Ansioso, Não-linear e Incompreensível). Com uma mudança tão agressiva quanto as restrições de convívio social e das relações de trabalho desde março de 2020, é difícil não parar para pensar em soluções para melhorar a vida de todos.

Em um pensamento simples, segundo o autor, os componentes da sigla podem até sugerir oportunidades de resposta: a fragilidade pode ser enfrentada com resiliência e folga; a ansiedade pode ser aliviada por empatia e atenção plena; a não-linearidade necessitaria de contexto e flexibilidade; a incompreensibilidade pede transparência e intuição. Essas podem ser mais reações do que soluções, mas sugerem a possibilidade de que respostas possam ser encontradas. Mas sabemos que soluções para problemas complexos não são tão simples e as respostas sugeridas pelo autor trazem mudanças comportamentais não só para as pessoas, mas para as instituições.

Gestão e gerenciamento financeiro para médicos

Leia mais aqui.

Durante o curso de medicina, temos contato com quase todos os assuntos e desafios relacionado à área da saúde, apresentados nas diversas especialidades médicas. Entretanto, não aprendemos sobre gestão financeira e economia. Por trás de um consultório médico ou uma clínica, há uma grande função de gerenciamento financeiro, contabilidade e planejamento de orçamentos, projetos e custos que necessitam ser de total domínio do médico que irá gerenciar este consultório ou clínica.

A gerência de um consultório/clínica não está baseada somente em agendas de pacientes, contratação e delegação de funções para secretaria, mas sim na totalidade do conceito em gerenciamento, promoção, divulgação e manutenção da saúde financeira do negócio. O médico está altamente treinado para atuar na área da saúde com diagnósticos, elaboração de hipóteses diagnósticas e seus tratamentos para as diversas enfermidades, porém, ele não se encontra preparado, treinado ou desconhece a maioria dos conceitos de gestão, gerência e macroeconomia.

Uma cadeia de valor representa um conjunto de atividades gerenciado por uma organização desde a relação com seus fornecedores (no caso de consultórios e clinicas, os planos de saúde e pacientes), ciclos de produção (atendimentos médicos e procedimentos práticos) até a fase final da coleta e interpretação dos indicadores (KPI – Key Performance Indicador) com o desenvolvimento da construção interpessoal com seu cliente através de feedbacks. Esse termo é usado porque cada atividade tem a intenção de agregar valor ao produto ou serviço para o cliente. Gestores podem entender melhor a vantagem competitiva e a estratégia separando as operações de acordo com as atividades.

A interpretação da cadeia de valor é uma ferramenta de análise estratégica usada para melhor compreender a vantagem competitiva das empresas (hospitais, laboratórios, consultórios e clinicas), para identificar onde a empresa pode agregar valor para seus clientes ou reduzir seus custos e para melhor entender a relação entre sua empresa e os clientes, fornecedores e outras clinicas do setor.

Segundo Michael Porter, o cronograma para desenvolvimento da cadeia de valor compreende: desenvolvimento do produto, produção, marketing, vendas e, por ultimo, serviços de logística. Esse cronograma inclui todas as etapas necessárias para fornecer um produto ou serviço competitivo ao cliente. Para uma clínica, as atividades começam com o conceito do serviço e sua definição que, simplificando, significa conhecer sua visão, valor e missão.

Devemos também estar cientes das 4 forças de Porter (análise SWOT – streght, weakness, opportunity, threat – força, oportunidade, fraqueza e ameaças), que podem ser internas a empresa e externas para os concorrentes. Essas variáveis ajudarão a tratar e elaborar estratégias para corrigir, aproveitar, combater e defender-se das possíveis ameaças e oportunidades.

Uma característica de consultórios e clínicas é que eles não tem estoques de seus produtos finais (consulta, atendimentos e exames médicos), uma vez que os serviços se caracterizam por serem produzidos e vendidos no momento. Isso implica em mensuração de custos indiretos para produzir os atendimentos somados aos custos diretos do estabelecimento.

Qualquer empresa que queira ter sua saúde financeira em dia necessita promover uma contabilidade fidedigna e atualizada. Ela é uma ferramenta de vital importância para gerenciar números de um negócio. Por meio dela é possível extrair uma série de informações importantes para a tomada de decisões a fim de controlar e acompanhar operações financeiras e estratégicas, ajudando no planejamento do desenvolvimento da clínica/consultório médico.

Funções essenciais de um ciclo contábil:

  • Identificar: promove a captação dos resultados propostos através do planejamento inicial;
    • Mensurar: fornece dados relativos a tudo que se passa no processo financeiro da empresa através do reconhecimento dos indicadores medidos;
    • Classificação: Promove a organização dos indicadores para fácil interpretação e exposição;
    • Registrar e sumarizar: após a etapa de classificar e analisar todos os indicadores, ocorre a organização para a apresentação;
    • Comunicação: Apos a interpretação dos dados e indicadores, serve para informar e comunicar os resultados;
    • Comparação: Com os dados coletados e analisados, fornece uma comparação de atividades em um período determinado.

Uma empresa não pode existir se não houver essas três demonstrações contábeis  básicas: Balanço patrimonial, demonstração de resultado (DRE) e demonstração do fluxo de caixa.

  • Balanço patrimonial: É uma fotografia instantânea da situação patrimonial da empresa, apresentando de forma ordenada e clara contendo todos os elementos patrimoniais dos ativos e passivos;
  • Demonstrativos de resultados (DRE): Mostra a situação das receitas e despesas da empresa ao longo de um período de tempo;
  • Demonstrativo de fluxo de caixa: Essa demonstração indica a origem de todo o dinheiro que entrou no caixa da empresa.

Essas demonstrações promovem a organização, mensuração, análise, interpretação e a comparação dos ativos e passivos da empresa para, assim, promover os planejamentos da saúde financeira e profissional.

 

 

O que você achou desse episódio? Ajude-nos a fazer melhor. Pule para dentro da conversa e compartilhe conhecimento conosco!

Which Grey's Anatomy Character Are You? | Greys anatomy, Miranda bailey,  Greys anatomy characters

Se você esteve conosco ao vivo, por favor, deixe os seus comentários abaixo!

Troca de Plantão

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você