[ editar artigo]

Aspirina na prevenção de doenças cardiovasculares

Aspirina na prevenção de doenças cardiovasculares

Recentemente a Força-Tarefa de Saúde Preventiva dos Estados Unidos (USPSTF) publicou uma recomendação para utilização de baixas doses de aspirina em adultos com idade entre 40 a 59 anos e com risco cardiovascular maior ou igual a 10% em dez anos para prevenção primária de doenças cardiovasculares (DCV) nessa população. A decisão de início da aspirina em baixas doses nos pacientes dessa faixa etária deve ser individual e deve levar em consideração diversos fatores como sangramentos e aceitação da medicação.

É importante ressaltar, no entanto, que as doenças cardiovasculares continuam sendo as líderes em mortes ao redor do mundo.

Esta recomendação se aplica a adultos com 40 anos ou mais sem DCV conhecida (incluindo uma história de infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral) que não apresentam risco aumentado de sangramento (por exemplo, na história de úlceras gastrointestinais, sangramento recente ou outras condições médicas, ou uso de medicamentos que aumentam o risco de sangramento).

Quando iniciar?

As decisões sobre o início do uso de aspirina devem ser baseadas na tomada de decisão compartilhada entre médicos e pacientes sobre os benefícios e danos potenciais. Pessoas que valorizam mais os benefícios potenciais do que os danos potenciais podem optar por iniciar o uso de aspirina em baixas doses. As pessoas que valorizam mais os danos potenciais ou a carga de tomar um medicamento preventivo diário do que os benefícios potenciais podem optar por não iniciar o uso de aspirina em baixas doses.

Quando parar?

Segundo a recomendação, não houve benefícios no uso de aspirina em pessoas acima de 60 anos (nível de evidência D). No entanto, para aquelas pessoas que já iniciaram o uso de aspirina, os benefícios tornam-se menores com o avanço da idade devido a um risco aumentado de sangramento, portanto, os dados de modelagem sugerem a interrupção do uso de aspirina por volta dos 75 anos.

O USPSTF conclui sua recomendação com moderada certeza de que o uso de aspirina para a prevenção primária de eventos cardiovasculares em adultos com idades entre 40 e 59 anos e têm um risco de DCV de 10% ou mais em 10 anos tem um pequeno benefício líquido. No entanto, para pessoas acima de 60 anos, o USPSTF não encontrou benefícios líquidos no uso de aspirina em baixas doses.

Artigos relacionados

 


Quer escrever? Publique seu artigo na Academia Médica. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


Referências

Draft Recommendation: Aspirin Use to Prevent Cardiovascular Disease: Preventive Medication | United States Preventive Services Taskforce [Internet]. Uspreventiveservicestaskforce.org. 2021 [cited 2021 Oct 16]. Available from: https://www.uspreventiveservicestaskforce.org/uspstf/draft-recommendation/aspirin-use-to-prevent-cardiovascular-disease-preventive-medication ‌

Conteúdo traduzido e adaptado por Diego Arthur Castro Cabral

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você