Academia Médica
Academia Médica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários

Decisões Diárias: O poder do estilo de vida na saúde mental

Decisões Diárias: O poder do estilo de vida na saúde mental
Academia Médica
set. 14 - 5 min de leitura
000


Um estudo divulgado na Nature Mental Health em 11 de setembro de 2023 destacou a relação entre um estilo de vida saudável e a prevenção da depressão. Esta pesquisa, conduzida por instituições, incluindo a Universidade de Cambridge e a Universidade de Fudan, elucidou a interação entre fatores genéticos, estrutura cerebral e aspectos imunológicos e metabólicos na prevenção e tratamento da depressão.

Ao analisar uma extensa coleção de dados do UK Biobank, que engloba informações de aproximadamente 290.000 indivíduos, os pesquisadores identificaram sete fatores-chave que, se adotados em um estilo de vida saudável, têm potencial para diminuir consideravelmente o risco de depressão. Os fatores são:

  • Consumo moderado de álcool;
  • Adoção de uma dieta balanceada;
  • Prática regular de atividade física;
  • Garantia de um sono de qualidade;
  • Abstenção do tabagismo;
  • Redução do comportamento sedentário para níveis baixos a moderados;
  • Estabelecimento e manutenção de conexões sociais frequentes.
Dentre esses, o sono de qualidade se destacou como o fator mais crucial, com indivíduos que dormem entre sete e nove horas por noite tendo um risco 22% menor de desenvolver depressão. Além disso, a conexão social frequente demonstrou ser o fator mais protetor contra a depressão recorrente, reduzindo o risco em 18%.

No entanto, a pesquisa não parou por aí. Os pesquisadores foram além, explorando a genética dos participantes. Surpreendentemente, mesmo em indivíduos com maior predisposição genética à depressão, um estilo de vida saudável mostrou-se altamente benéfico, reduzindo o risco de manifestação da doença.

Ao investigar a relação entre o estilo de vida e a estrutura cerebral, os cientistas identificaram que regiões específicas do cérebro, como o pallidum, tálamo, amígdala e hipocampo, apresentavam maior volume em pessoas com um estilo de vida mais saudável. Além disso, a equipe descobriu marcadores no sangue que indicam problemas no sistema imunológico ou no metabolismo, associados ao estilo de vida. Estes marcadores incluíam a proteína C-reativa e os triglicerídeos.

É importante ressaltar que a deterioração da função imunológica e o dano celular relacionado à idade podem ser exacerbados por estressores, falta de atividade física e privação de sono. Além disso, a solidão e a falta de apoio social também podem aumentar o risco de infecções e deficiências imunológicas.

O estudo em questão sublinha a crescente evidência de que, apesar da genética ser uma componente na predisposição à depressão, o estilo de vida emerge como um fator crucial na determinação tanto da saúde física quanto mental. Esta compreensão nos leva a refletir sobre a necessidade de uma mudança de paradigma no processo saúde-doença. Ou seja, há muito mais em jogo do que apenas tratar doenças; trata-se de abraçar um modo de vida que não apenas previne doenças, mas promove uma saúde robusta e duradoura.

Adotar uma abordagem mais holística e preventiva em relação à saúde traz benefícios que transcendem o indivíduo. Para os indivíduos, isso significa uma vida mais longa, de maior qualidade e com redução de intervenções médicas, ou mesmo tratamentos invasivos. Para a sociedade, isso se traduz em populações mais saudáveis, menos dependentes de sistemas de saúde sobrecarregados e, consequentemente, menos onerosas em termos de custos de saúde. 

Além disso, ao cultivar um entendimento mais profundo da interação entre nossos hábitos e nossa saúde, podemos criar comunidades mais informadas e empoderadas. Estas, por sua vez, podem fomentar ambientes propícios para a manutenção da saúde, desde a promoção da atividade física até a defesa de políticas públicas que garantam alimentação e ambientes de trabalho saudáveis.

Em síntese, esse estudo nos incentiva ainda mais a investir na conscientização e na promoção de um estilo de vida saudável, uma estratégia triplamente benéfica: beneficia o indivíduo em sua qualidade e expectativa de vida, desonera e otimiza os sistemas de saúde e contribui para a construção de sociedades mais resilientes e prósperas. 😉



Leia também: 



Referências: 

  • University of Cambridge. "Healthy lifestyle can help prevent depression -- and new research may explain why." ScienceDaily. ScienceDaily, 11 September 2023. <www.sciencedaily.com/releases/2023/09/230911141148.htm>.
  • Zhao, Y., Yang, L., Sahakian, B.J. et al. The brain structure, immunometabolic and genetic mechanisms underlying the association between lifestyle and depression. Nat. Mental Health (2023). https://doi.org/10.1038/s44220-023-00120-1

Denunciar publicação
    000

    Indicados para você