Academia Médica
Academia Médica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Injeção para tratamento de HIV administrada apenas duas vezes por ano

Injeção para tratamento de HIV administrada apenas duas vezes por ano
Academia Médica
jan. 11 - 2 min de leitura
000

A Food and Drug Administration, dos Estados Unidos, aprovou recentemente uma injeção para tratamento de HIV que deve ser administrada apenas duas vezes ao ano. Batizada de Sunlenca (ou lenacapavir) e desenvolvida pela Gilead Sciences, a terapia injetável pode ser utilizada em pacientes adultos cujas infecções pelo vírus se tornaram resistentes a outros medicamentos atualmente disponíveis.

A injeção é a primeira de uma nova classe de medicamentos definida como inibidores do capsídeo, que bloqueiam a casca da proteína do vírus (o capsídeo), interrompendo vários estágios do ciclo de vida do mesmo. Foi constatado, em ensaio clínico, que 83% dos pacientes que receberam Sunlenca em combinação com outros remédios atingiram carga viral indetectável após cerca de doze meses.

O tratamento com o novo antirretroviral começa com um regime de comprimidos por via oral e injeções. Posteriormente, são feitas injeções de manutenção a cada seis meses. Segundo os desenvolvedores, o medicamento semestral pode ser útil principalmente a pacientes infectados há bastante tempo, que já desenvolveram resistência a alguns tratamentos anteriores tidos como mais complicados, e pessoas de diversas localidades que enfrentam algum tipo de barreira ao atendimento, como por exemplo dificuldades de locomoção.

Nos Estados Unidos, a nova droga custa para cada paciente cerca de US$ 42.250,00 para início do tratamento e US$ 39.000,00 por ano para injeções de manutenção.

Com informações de USA Today e Medical Xpress.

Leia também:

Pessoas com HIV convivem com "jet lag" crônico, segundo estudo

Estudo revela eficácia de anticorpos IgG na prevenção da transmissão de HIV em camundongos

Homem de 66 anos entra em remissão do HIV após transplante de medula óssea. Caso é o 4º. no mundo

Grande número de usuários abandona profilaxia pré-exposição ao vírus HIV



Denunciar publicação
    000

    Indicados para você