[ editar artigo]

O que um emoji tem a ver com a vacinação contra COVID-19? 🤔

O que um emoji tem a ver com a vacinação contra COVID-19? 🤔

Você já percebeu como a linguagem e a forma de se comunicar estão mudando? Os emojis (aquelas pequenas imagens que você pode inserir em um texto escrito) são um exemplo disso 😃. Criados no Japão, em 1998, esses pequenos ícones coloridos🌈, e muitas vezes engraçados 🤣, conseguiram preencher uma lacuna na comunicação escrita transmitindo expressões, emoção e, de certa forma, um tom de voz.

Ok, mas você deve estar se perguntando: o que isso tem a ver com a saúde, ou melhor, com a vacinação contra COVID-19? Continue a leitura deste texto que você irá descobrir em breve. 😉

 


Leia também:


 

O Emoji de 2021 

Em julho deste ano, o emoji de seriga💉 foi eleito o emoji que melhor representa o ano de 2021 pelo site Emojipédia, ganhando o prêmio  #Most2021Emoji. Participaram dessa disputa também: 🧬🎢🥲🚀😔😷😐🤡💔❤️‍🩹🦠

Mas, em tempos em que a seringa passou a representar a tão esperada vacina contra a COVID-19, um emoji com a cor vermelha simbolizando sangue pode gerar um efeito diferente do esperado😱. Pensando nisso, a Apple e o Google lançaram um novo design sem sangue para seu emoji de seringa com o propósito de que essa mudança ajude a tornar a vacinação um pouco menos assustadora e elimine qualquer concepção errônea de que a vacinação envolve sangue.

apple-google-syringe-emoji-updates-2020-2021Novo emoji de seringa compatível com a vacina chegando às plataformas Apple e Google em 2021. Essa mudança está sendo exibida na versão beta mais recente do iOS 14.5 e está chegando em uma versão do Android. Fonte Emojipedia.

 

As mudanças do emoji seringa

Datado de 1999, o emoji de seringa foi usado principalmente para doação de sangue no Japão e padronizado no padrão Unicode em 2010. Até 2020, os principais fornecedores de emojis utilizaram as características: a seringa inclui sangue, às vezes uma ou duas gotas de sangue, e até mesmo o ângulo da seringa.

Algumas plataformas como a Samsung e mesmo o Google chegaram a usar o emoji de uma seringa vazia há alguns anos. Além disso já existem alguns emojis específicos para representar sangue e a doação de sangue. Por isso a necessidade de mudança em 2021 veio como uma representação de esperança para a vacinação e o sangue seria uma barreira desnecessária

 

Comunicação em Saúde

Essa mudança parece um detalhe insignificante, mas quando pensamos em comunicação em saúde, isso é algo que pode ter um impacto enorme na comunicação do médico e de profissionais de saúde com pacientes, bem como nas campanhas de consciencialização.

Uma das bases para que a comunicação funcione é entender com quem estamos nos comunicando. Na saúde, sabemos que essa comunicação acontece com todos os perfil de públicos, com as mais variadas classes econômicas, níveis de escolaridade ou crenças. Por isso, a forma como nos comunicamos sobre assuntos relacionados à saúde precisa ser adequada ao perfil de cada um desses diferentes públicos.

Para conseguir alcançar essa diversidade de comunicação, é importante pensar em maneiras criativas de compartilhar mensagens de saúde. E os emojis contribuem bastante para isso👍, pois podem complementar informações na comunicação escrita da saúde (lembre-se que o uso de emoji não é válido para todos os públicos, por isso a importância de saber com quem você está se comunicando na hora de falar sobre saúde e sobre doença).

Simplificar a forma de comunicar uma informação de saúde, não reduz a importância do conteúdo ou "emburrece" quem tenta informar um conteúdo dessa maneira. Pelo contrário, permite que o conteúdo que precisa ser transmitido seja compreendido por mais pessoas e que tenha mais força diante da desinformação, afinal quem comunica é 100% responsável pela compreensão da mensagem pelo receptor.

 

Se a mudança do emoji teve algum impacto no resultado da vacinação, ainda é cedo para avaliar, mas já sabemos que, para os que tem medo se seringa, agora está mais claro a informação de que vacinar não doí (e salva vidas!). 🤗

 

Conteúdo relacionado

 

Referências:

Academia Médica
Juliana Karpinski
Juliana Karpinski Seguir

Diretora Operacional da Academia Médica, jornalista por formação e designer por paixão. É especialista em Gestão Estratégica, membro da Society for Health Communication e acadêmica de Medicina na UFPR. Sonha em transformar a Saúde pela Comunicação =)

Ler conteúdo completo
Indicados para você