[ editar artigo]

Redefinindo a saúde sexual para benefícios ao longo da vida

Redefinindo a saúde sexual para benefícios ao longo da vida

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma boa saúde sexual é fundamental para a saúde geral e o bem-estar de indivíduos, casais e famílias, e para o desenvolvimento social e econômico de comunidades e países.

A definição de saúde sexual da OMS enfatiza uma abordagem positiva e respeitosa da sexualidade e dos relacionamentos sexuais, que é muito mais do que apenas físico - que não pode ser separado do bem-estar sexual:

A saúde sexual requer uma abordagem positiva e respeitosa da sexualidade e das relações sexuais, bem como a possibilidade de ter experiências sexuais prazerosas e seguras, livres de coerção, discriminação e violência. Para que a saúde sexual seja alcançada e mantida, os direitos sexuais de todas as pessoas devem ser respeitados, protegidos e cumpridos.

 

O prazer, entretanto, tem sido negligenciado e estigmatizado em muitos programas de promoção da saúde e na educação sexual, apesar de sua evidente conexão com a saúde sexual e o bem-estar. Com base nisso, um estudo publicado na revista PLOS ONE, em fevereiro de 2022, levantou o questionamento sobre qual é o valor agregado de incorporar o prazer nas intervenções de saúde sexual, e não apenas o risco de doença. A revisão sistemática e meta-análise mostram que isso pode ser um importante fator de sucesso para melhorar o conhecimento sobre sexo e a adoção de práticas sexuais mais seguras, como o uso de preservativos.

Os pesquisadores revisam 33 intervenções exclusivas, publicadas entre 1º de janeiro de 2005 e 1º de junho de 2020,  visando a redução do risco de DST/HIV que incorporam prazer. Eles encontraram evidências de que incluir o prazer pode ter efeitos positivos significativos em atitudes baseadas em informação e conhecimento, incluindo a autoconfiança dos participantes na mudança de comportamento e motivação para usar preservativos, bem como no comportamento e no uso de preservativos.

 

Saúde Sexual na CID-11

Um marco importante da nova edição da  Classificação Internacional de Doenças  (CID-11) é a inserção, pela primeira vez, de um capítulo sobre saúde sexual, facilitando o diagnóstico e o manejo adequado de uma ampla variedade de condições relacionadas à saúde sexual. Nas edições anterioes, as Condições Relacionadas à Saúde Sexual eram categorizadas principalmente sob transtornos mentais.

As mudanças na CID-11 incorporam uma abordagem mais integrada à saúde sexual, refletindo a definição da OMS de saúde sexual como "um estado de bem-estar físico, emocional, mental e social em relação à sexualidade; e não meramente a ausência de doença, disfunção ou enfermidade”.

 

Artigos relacionados

 

Referências

WHO. Redefining sexual health for benefits throughout life. 11 fev 2022. Disponível em https://www.who.int/news/item/11-02-2022-redefining-sexual-health-for-benefits-throughout-life

Zaneva, M. et al. What is the added value of incorporating pleasure in sexual health interventions? A systematic review and meta-analysis. 11 fev 2022. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0261034

Mayo Clinic Staff. Sexual health basics. Mayo Clinic. Disponível em https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/sexual-health/basics/sexual-health-basics/hlv-20049432

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você