[ editar artigo]

Meninos e meninas são igualmente propensos a desenvolver distúrbios alimentares

Meninos e meninas são igualmente propensos a desenvolver distúrbios alimentares

Pesquisadores da Califórnia realizaram um estudo, publicado na revista JAMA pediatrics, em 01 de agosto, que examinou como a idade, sexo, peso e estágio da puberdade estão relacionados com comportamentos alimentares desordenados, como compulsão alimentar e por exercício físico, restrição de calorias e indução de vômito para controlar o peso. O objetivo foi possibilitar a identificação de quem tem risco de desenvolver sintomas mais graves de distúrbios alimentares no futuro.  

No estudo, foram analisadas 11,878 crianças com idade de 9 a 10 anos entre os anos de 2016 e 2018. Através da análise dos dados, os pesquisadores descobriram que meninos e meninas são  igualmente propensos a desenvolver distúrbios alimentares.

 Além disso, a análise também mostrou que crianças com índices de massa corporal (IMCs) mais altos e com estágio de puberdade mais avançado enfrentam risco mais elevado.

Segundo os cientistas, comportamentos alimentares desordenados ocorrem de forma mais comuns do que antigamente. No estudo, 5% das crianças demonstraram comportamentos de compulsão alimentar, enquanto 2,5% tomaram medidas para evitar o ganho de peso.

Para evitar distúrbios, os cientistas sugerem que pediatras, coordenadoras e professoras de escolas de ensino médio optem por aumentar o monitoramento e a triagem de crianças com IMC alto e também daquelas que iniciam a puberdade antes de seus pares.  Além disso, os esforços de educação para médicos e pais também devem enfatizar que os meninos enfrentam riscos semelhantes aos das meninas, sendo que normalmente maior atenção relativa ao assunto costuma ser dada ao público feminino .

Artigos relacionados 

Alimentos ultraprocessados aumentam em 45% o risco de obesidade em adolescentes

Novo relatório da OMS detalha práticas antiéticas da indústria de fórmulas infantis

Mudanças na alimentação podem aumentar a expectativa de vida em até 13 anos - e quanto antes, melhor!

Referência

Prevalence of disordered eating and associations with sex, pubertal maturation, and weight in children in the US, JAMA Pediatrics (2022). DOI: 10.1001/jamapediatrics.2022.2490 , jamanetwork.com/journals/jamap … pediatrics.2022.2490

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você