[ editar artigo]

Urologia: uma especialidade clínico-cirúrgica

Urologia: uma especialidade clínico-cirúrgica

Se eu pudesse apostar, a primeira coisa que vem em sua mente quando falo em urologia é: homem e próstata.

Contudo, lhe garanto que essa especialidade extrapola ( e muito! )  essa impressão inicial.


Urologia é a especialidade cirúrgica que estuda os sistemas urinário e reprodutor masculino (rins, ureteres, bexiga, uretra, próstata, pênis, vesículas seminais, ductos deferentes, testículos, epidídimos) e suas doenças associadas.
A maioria das pessoas, em algum momento das suas vidas, vai necessitar consultar com urologista.

Urologistas atendem homens, mulheres, adolescentes, crianças, idosos. É uma especialidade com grande espectro de procedimentos cirúrgicos, mas também com clínica ampla e manejo de muitas doenças em consultório.

Além disso, urologista especificamente realiza exames diagnósticos como cistoscopia (avaliação endoscópica da bexiga), estudo urodinâmico (avaliação funcional do trato urinário inferior), uretroscopia e ureteroscopia (avaliação endoscópica da uretra e do ureter).

Alguns exemplos de sub-áreas de atuação na especialidade:


Uro-Oncologia - estudo das neoplasia do trato urinário e genital masculino
Urologia feminina - prolapos genitais, dor pélvica crônica, síndrome da dor vesical, incontinência urinária feminina, infecção urinária de repetição
Disfunções miccionais - hiperplasia prostática
Endourologia

Neurourologia - bexiga neurogênica

Andrologia - disfunção erétil, infertilidade, deficiência androgênica do envelhecimento masculino, disfunções sexuais
Urologia pediátrica
Urologia reconstrutiva

Transplante Renal


Condições urológicas estão no ranking das principais causas de visitas às emergências: infecção urinária, litíase (renal, ureteral e de bexiga), hematúria, retenção urinária.

O número de urologista tem crescido no Brasil nos últimos anos. Segundo os dados recentes do Conselho Federal de Medicina (CFM), existem cerca de 5.328 urologistas no país, o que indica que existe 2,57 especialistas para cada 100 mil habitantes.

Tradicionalmente, a urologia sempre foi uma especialidade masculina. A primeira urologista mulher se formou apenas em 1965. Contudo, o número de urologistas mulheres, apesar de ainda uma minoria, tem crescido também nos últimos anos. Hoje, somos aproximadamente 126 urologistas brasileiras (entre formadas e em formação). 

Cada vez mais, sinto que os pacientes estão deixando pra trás o preconceito.
Acredito que o que importa é a qualidade do atendimento — seja ele oferecido por um homem ou por uma mulher. Desejo que ninguém seja categorizado no mercado de trabalho por suas características.


Por fim, para a formação como urologista é necessário: faculdade de medicina, residência médica completa em cirurgia geral (pré-requisito)e residência médica em urologia.

Sejam muito bem-vindos à série de textos sobre urologia! Nas próximas terças-feiras às 8h você irá conhecer um pouco mais sobre essa especialidade, patologias, tratamentos entre outros assuntos. Fique ligado e não perca! Compartilhe e comente! 

Dra. Francine Carvalho é Médica Urologista, preceptora e do Serviço de Urologia HSL PUCRS, coordenadora do ambulatório de disfunções miccionais e urologia feminina HSL-PUCRS. Defende uma urologia descomplicada e sem tabus com foco na atenção plena e individualizada. 

 

 

Academia Médica
Dra. Franscine Carvalho
Dra. Franscine Carvalho Seguir

Médica Urologista, preceptora e do Serviço de Urologia HSL PUCRS, coordenadora do ambulatório de disfunções miccionais e urologia feminina HSL-PUCRS. Defendo uma urologia descomplicada e sem tabus com foco na atenção plena e individualizada.

Ler conteúdo completo
Indicados para você