[ editar artigo]

Estudo japonês mostra relação entre declínio cognitivo leve e anteriorização do eixo vertical sagital

Estudo japonês mostra relação entre declínio cognitivo leve e anteriorização do eixo vertical sagital

Médicos da Universidade de Shinshu fizeram um estudo que teve seus resultados publicados pela Scientific Reports. Os pesquisadores encontraram a presença de associações entre a anteriorização do eixo vertical sagital (SVA) da coluna vertebral, em indivíduos com idade avançada, com menor função cognitiva. 

O eixo vertical sagital é o comprimento de uma linha horizontal que conecta o final do sacro ao centro da vértebra C7. Segundo o estudo, quanto mais a cabeça e o pescoço se projetam para a frente da pelve quando vistos lateralmente, maior é a probabilidade de os indivíduos apresentarem sintomas de declínio cognitivo leve. 

Os cientistas avaliaram os parâmetros por sexo e idade. No sexo masculino, a anteriorização do eixo foi associada ao declínio cognitivo independentemente da idade. No sexo feminino, o declínio cognitivo foi mais provável nos casos de anteriorização igual ou superior a 70 mm, independentemente da idade.

Para mensurar o declínio cognitivo de forma confiável, foi combinado a idade e o grau de desequilíbrio espinhal. Homens com SVA ≥ 100 mm em qualquer idade, SVA ≥ 90 mm em ≥ 70 anos e SVA ≥ 70 mm em ≥ 80 anos provavelmente teriam declínio cognitivo, enquanto mulheres com SVA ≥ 70 mm em qualquer idade também provavelmente apresentariam declínio cognitivo.

O autor correspondente Dr. Shota Ikegami, da Universidade de Shinshu, afirma que a má postura é uma manifestação de fragilidade em idosos. Além disso, o declínio cognitivo oculto, um componente da fragilidade, pode ser detectado pela triagem postural.Consoante o primeiro autor Hikaru Nishimura, terapeuta ocupacional, a prática e o treinamento físico em idosos pode prevenir a anteriorização sagital e assim, evitar a progressão do declínio cognitivo para demência.

Artigos relacionados 

O impacto do diabetes no comprometimento cognitivo e progressão para demência

Flavonoides podem diminuir o risco de declínio cognitivo

Ter um estilo de vida saudável diminui o risco de desenvolver demência

Referência

Hikaru Nishimura et al, Detection of cognitive decline by spinal posture assessment in health exams of the general older population, Scientific Reports (2022). DOI: 10.1038/s41598-022-12605-7

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você