{{ warning.message }} Ver detalhes
Work-life balance em Medicina - Isso é possível?
[editar artigo]

Work-life balance em Medicina - Isso é possível?

Work-life balance em Medicina - Isso é possível?

Dentre as várias questões que eu venho pensando em relação ao futuro da minha vida profissional, uma delas é: Como manter um equilíbrio entre vida profissional e pessoal.

Na verdade, tentar manter esse equilíbrio tem sido um grande desafio desde já. Todos sabemos que a carga horária do curso já é bastante intensa, e ainda, tentar conciliar isso com atividades extra-curriculares que a vida acadêmica proporciona e com a vida pessoal é algo bastante difícil. Mas, não é impossível. Precisamos organizar o nosso tempo de uma forma realista.

Assistindo a um TED do autor Nigel Marsh ele comenta que: “O primeiro passo para resolver qualquer problema é reconhecer a realidade da situação que se vive. E a realidade da sociedade em que vivemos é que existem milhares de pessoas lá fora vivendo em desespero gritante, mas silencioso. Onde trabalham muitas duras horas em empregos que odeiam, para que possam comprar coisas que não precisam, para impressionar pessoas que não gostam.”

Não só em medicina, mas eu diria que hoje, em quase todas as profissões, encontrar esse equilíbrio é um desafio diário.

O blog WebMD dá algumas dicas sobre como manter um melhor equilíbrio:

1-      Reserve um tempo com sua família e amigos, com atividades que te ajudem a recarregar:

Laura Stack uma especialista em produtividade em Denver, comenta que planeja uma atividade com a família, como ir ao cinema ou ao parque, todas as tardes de domingo. "Fazemos isso porque se não há nada na programação, o tempo tende a ser desperdiçado e o fim de semana pode acabar sem a gente passar um tempo com qualidade juntos", diz ela.

2-      Largue atividades que esgotem seu tempo ou energia:

Faça um balanço de atividades que não acrescentam na sua carreira ou vida pessoal, e minimize o tempo que você gasta com eles. Muitas pessoas perdem seu tempo em atividades ou pessoas que não acrescentam valor - por exemplo, gastar muito tempo no trabalho com um colega que está constantemente fofocando. Ou ainda, tente fazer um esforço consciente para limitar o tempo que você gasta em sites da web e mídias sociais. “Frequentemente nós somos sugados por esses hábitos que nos fazem muito menos eficientes sem perceber", diz Stack.

3-      Mexa-se:

Reserve um tempo para a atividade física. Sim, é difícil separar um tempo para exercitar-se quando você tem uma agenda abarrotada, mas o exercício pode ajudá-lo a “recarregar as baterias”, aumentar a sua disposição e a capacidade de concentração.

 Bom, não é preciso grandes mudanças para alcançar esse equilíbrio. Essas dicas são coisas simples, mas que juntas fazem muita diferença no dia-a-dia.

Mas e em medicina, será que isso é possível? Não só é possível, como também é cada vez mais necessário.

O Academia Médica já escreveu sobre como a Medicina tem se tornado uma das profissões mais miseráveis, não em relação à remuneração, mas em relação à prática diária do médico.

Plantões exaustivos, número excessivo de pacientes para atender por dia, sem condições adequadas de trabalho, sobretudo no sistema público, expõe em risco não só a saúde dos pacientes, mas a dos profissionais que são obrigados a lidar com isso.

Quando há então um desequilíbrio tão grande no lado profissional, como conseguir um equilíbrio desejável entre o trabalho e a vida pessoal?

Algumas áreas da medicina possibilitam um melhor equilíbrio, e inclui-se nesse conceito, qualidade de vida. Já escrevemos aqui, que segundo pesquisa do MedScape, os especialistas que relataram melhor qualidade de vida são os dermatologistas e oftalmologistas.

Também a Austrália é o país que melhor oferece um work-life balance, e ainda as melhores remunerações.

Mas se você não quer ser oftalmo, nem dermato e também não pretende morar na Austrália, a primeira coisa que você deve fazer é: Conhecer os seus limites, não vale a pena trabalhar tanto, e ao mesmo tempo por em risco a sua saúde. A segunda coisa, é saber o que realmente importa para você, e se quiser, pode tentar seguir aquelas 3 dicas acima. São coisas simples, mas que no final farão muita diferença para que consiga alcançar o tão desejado equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

Assista a seguir o primeiro vídeo da série "trabalhe melhor" do TED.

Fonte: WebMD , TED

 

COMPARTILHE

Ana Carolina Salem

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Novo post

Artigos relacionados