[ editar artigo]

Residência Médica: dicas para sua vida pessoal, financeira e profissional

Residência Médica: dicas para sua vida pessoal, financeira e profissional

A residência médica é um período de grande aprendizado e crescimento profissional e pessoal. No entanto, todo esse crescimento em um curto período de tempo tem um preço a se pagar. Carga horária extenuante, ambiente de trabalho estressante e até mesmo casos de assédio moral estão presentes na realidade do residente. Nesse texto, o Dr Devesh Vashishtha dá algumas dicas de como sobreviver a esse período turbulento, confira:

A realidade está apenas começando: estou a meses de terminar minha residência em medicina de família e comunidade! Eu quero gritar do topo das montanhas, mas deixe-me também canalizar minha exaltação para alguns conselhos. Isso é para a próxima geração: todos vocês, estudantes fenomenais que estão prestes a se tornar médicos.

Você precisará de um apoio significativo: pais, irmãos, amigos próximos. A residência é mais difícil do que qualquer coisa que a maioria de nós já fez, e você vai precisar daquela refeição quente de última hora - ou no meu caso -, alguém que tome conta das crianças ou de um ombro para chorar.

Quando você for escolher um apartamento ou casa para morar, pense muito sobre seu orçamento e o que você pode pagar. Viver frugalmente durante a residência pode capacitá-lo a pagar dívidas mais cedo e investir mais em suas contas de aposentadoria.

Se você está tentando descobrir por que está irritadiço no seu dia de folga, faça a mesma coisa que fazemos com bebês que choram: siga uma lista de verificação. Para mim, essa lista de verificação geralmente inclui comer, dormir, tomar café, correr e deitar no sofá sem fazer praticamente nada. Uma dessas coisas geralmente funciona.

Dê a si mesmo permissão para fazer menos em sua casa. Se você tiver recursos, contrate um serviço de limpeza. Peça comida do seu lugar saudável favorito. Deixe a casa ficar um pouco bagunçada de vez em quando.

Quando chegar a hora e você tiver espaço mental, talvez no final da residência, pense seriamente em conseguir um consultor financeiro. Peça a alguém que conheça o sistema para ajudá-lo a priorizar seus objetivos financeiros.

Dê a si mesmo permissão para "recuar". Acontece que ser residente é essencialmente o dobro do trabalho de muitos empregos de tempo integral. Hobbies, pesquisa, e projetos comunitários podem e estarão esperando que você volte quando tiver mais tempo.

Deixe de lado a tendência de competir com os outros residentes. É uma atividade venenosa, e você verá que todos estão lutando e crescendo à sua maneira. Lembre-se de que a medicina é uma carreira para toda a vida, e você passará as próximas décadas adquirindo habilidades que são relevantes para a sua comunidade ou ambiente de prática e abandonando tudo o que não é relevante.

Para um pequeno livro que me deu algumas orientações cruciais, verifique: “50 Simple Things to Save Your Life During Residency”. Tem algumas dicas maravilhosas e incisivas sobre como navegar no treinamento médico.

 


Quer escrever?

Publique seu artigo na Academia Médica e faça parte de uma comunidade crescente de mais de 210 mil médicos, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da saúde. Clique no botão "NOVO POST" no alto da página!


 

Devesh Vashishtha é residente em medicina medicina de família e comunidade e pode ser contatado no Twitter @DMVashishtha. Seu artigo original pode ser acessado clicando aqui. Tradução livre realizada por Diego Arthur Castro Cabral.

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você