[ editar artigo]

COVID-19 reduz cérebro no giro parahipocampal — área que afeta memória, além do córtex olfativo primário

COVID-19 reduz cérebro no giro parahipocampal — área que afeta memória, além do córtex olfativo primário

A COVID-19 reduz o cérebro, a partir de alterações da estrutura, em decorrência da infecção por SARS-CoV-2. Essa é a conclusão de uma pesquisa publicada no dia 7 de março, na Revista Nature. O estudo foi desenvolvido por nove cientistas da Universidade de Oxford e para verificar as modificações cerebrais ocasionadas pela doença, foram analisadas 785 pessoas, na faixa etária entre 51 e 81 anos e que fazem parte do Biobank do Reino Unido.

Foram realizados dois exames, com o registro de fotografias dos participantes. Dos 785 envolvidos, 401 testaram positivo para COVID-19 e, por conta disso, houve um intervalo de 141 dias entre a realização das duas etapas. 384 pessoas ficaram no grupo de controle.

Em entrevista à revista Nature, os pesquisadores afirmaram:

 "Há fortes evidências de anormalidades relacionadas ao cérebro na Covid-19”.

Ao comparar os dados de imagem dos dois grupos, os cientistas identificaram efeitos significativos. São eles:

  • Redução da espessura da massa cinzenta cerebral (média variável entre 0,2% e 2%), com contraste no córtex orbitofrontal e giro parahipocampal (uma região essencial para codificação e recuperação da memória);

  • Alterações significativas nos marcadores de dano tecidual nas áreas conectadas ao córtex olfativo primário;

  • Redução no tamanho global do cérebro;

  • Perdas sensoriais;

  • Eventos neuro inflamatórios;

O declínio cognitivo também é uma consequência entre os participantes infectados. Vale destacar que, os efeitos longitudinais destacados foram observados após exclusão de 15 casos de pacientes hospitalizados.

Leia também: O que acontece com o nosso cérebro momentos antes da morte?

Ainda é cedo para afirmar que essas sequelas são reversíveis ou não. Por isso, há necessidade de acompanhamento adicional dos pacientes. A pesquisa é um ganho para a comunidade internacional científica, já que os impactos da COVID-19 são objetos de estudo em diferentes áreas e as alterações cerebrais se conectam com sintomas específicos da enfermidade.

Artigos relacionados

• COVID longo e crianças: cientistas correm para encontrar respostas

Infecções por COVID-19 aumentam o risco de doenças cardíacas até um ano depois

• Como a pandemia de COVID-19 nos envelheceu mais rapidamente

Referências

  1. Douaud, G., Lee, S., Alfaro-Almagro, F. et al. SARS-CoV-2 is associated with changes in brain structure in UK Biobank. Nature (2022). Disponível em: https://doi.org/10.1038/s41586-022-04569-5. Acesso em 10/03/2022

  2. Nature. Brain changes after COVID revealed by imaging. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41586-022-04569-5#citeas. Acesso em 10/03/2022

 

Coronavirus | COVID-19

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você