Academia Médica
Academia Médica
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Conflito de valores no ambiente de trabalho. Como lidamos com essa situação?

Conflito de valores no ambiente de trabalho. Como lidamos com essa situação?
Academia Médica
out. 12 - 4 min de leitura
000


A harmonia e o entendimento no ambiente de trabalho são essenciais, principalmente em um contexto médico, onde a colaboração é crucial para o bem-estar do paciente. No entanto, no mundo polarizado em que vivemos, é cada vez mais comum encontrar profissionais de saúde cujas crenças fundamentais - sejam políticas, religiosas ou outras - podem não estar alinhadas com as da maioria de seus colegas. Isso pode trazer desafios adicionais ao já complexo ambiente de saúde.

Um estudo recente conduzido na Ohio State University's Fisher College of Business, liderado pela Professora Associada de Gestão e Recursos Humanos, Tracy Dumas, trouxe evidências sobre a influência que essas diferenças de valores podem ter sobre a produtividade e satisfação no trabalho. Segundo os achados, profissionais que sentem que seus valores não correspondem à maioria da organização, muitas vezes sentem que são menos respeitados e, consequentemente, tendem a estar menos envolvidos no trabalho.

Este cenário não é apenas perceptível para a própria pessoa, mas também por seus colegas, o que pode acentuar a sensação de isolamento e desengajamento. No contexto médico, isso é preocupante, pois a desmotivação de um especialista pode afetar diretamente a qualidade do atendimento ao paciente.

No entanto, o estudo trouxe uma solução potencial para essa questão: a autodeclaração ou "self-disclosure", o ato de compartilhar voluntariamente informações pessoais, sentimentos e experiências com outra pessoa. Foi observado que quando esses  indivíduos compartilhavam detalhes pessoais não relacionados às suas crenças divergentes, como comentários sobre atividades do fim de semana, por exemplo, sentiam-se mais integrados às suas equipes e percebiam um aumento significativo no respeito e envolvimento de seus colegas.

O motivo? O ato de compartilhar informações "humaniza" o indivíduo para o grupo. Mesmo em um ambiente médico, onde as interações são frequentemente baseadas em competência técnica e conhecimento, mostrar-se como uma pessoa completa, com interesses e experiências fora do local de trabalho, pode criar conexões valiosas.

Assim, o estudo sugere que, caso já tenha sentido seus valores em desacordo com os de seus colegas, talvez valha a pena compartilhar aspectos harmônicos da sua vida. Essa abertura pode não apenas enriquecer sua vivência profissional, mas também estreitar laços com a equipe e, em contextos que envolvam o cuidado com pacientes, refletir positivamente na assistência a eles.

Ademais, torna-se essencial que a gestão nos locais de trabalho promova a conscientização, incentivando o compartilhamento de informações e a coexistência harmoniosa. Esse estímulo deve valorizar o respeito mútuo e a predisposição ao diálogo, assegurando que todos possam se sentir à vontade para se expressar, sem que crenças ou valores sejam barreiras.

Todo ambiente de trabalho, independente do setor, exige colaboração, empatia e entendimento. Esses fatores impactam diretamente no bem-estar mental e na qualidade de vida dos profissionais. Especificamente em contextos de saúde, o bem-estar dos colaboradores reflete diretamente na excelência do atendimento ao paciente, gerando benefícios para todos os envolvidos.



Leia também: 



Referências:

  • Ohio State University. "How to cope when your values clash with your co-workers'." ScienceDaily. ScienceDaily, 10 October 2023. <www.sciencedaily.com/releases/2023/10/231010105353.htm>.

  • Tracy L. Dumas, Sarah P. Doyle, Robert B. Lount. Self-Disclosure and Respect: Understanding the Engagement of Value Minorities. Organization Science, 2023; DOI: 10.1287/orsc.2021.15768


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você