{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Conhecimento e a parede de tijolos no livro O Físico de Noah Gordon
[editar artigo]

Conhecimento e a parede de tijolos no livro O Físico de Noah Gordon

Em seu brilhante livro The Physician (O Físico), Noah Gordon discute vários assuntos históricos da medicina que de forma implícita refletem no presente. Segue uma dessas partes que me chamou a atenção, por tratar da evolução da medicina e o papel de cada médico para o seu crescimento.

Rob, personagem principal, guiado pela sua determinação caminha por uma admirável e rápida evolução como médico. Enfrenta tragédias, situações amorosas, questões políticas e guerra. Além destas, revela-se a mais marcante no livro: a violação do corpo humano para descoberta da etiologia do mal da barriga (apendicite).

Ao retornar para sua terra natal, logo é questionado pelos médicos da região sobre o motivo de simplesmente descobrir o problema no interior do corpo, se não há cura. Sua resposta é curta, porém encorajadora:

"O conhecimento é como um parede construída pela contribuição de várias mentes com um tijolo. Este servirá de suporte para o próximo tijolo e assim por diante".

Apesar de se tratar de uma ficção, Gordon abre espaço para essa discussão sobre o conhecimento atual. Frequentemente, nos preocupamos só com o topo da parede e nos esquecemos do restante, pequenas contribuições importantes que formaram seu alicerce. Para essas várias faces, cada pequeno tijolo partiu da determinação de um alguém que o fabricou e colocou lá.

Com um superficial estudo da história da medicina, é fácil encontrar os vários tijolos de diversos tamanhos e concatenados, assentados por Hipócrates, Galeno, Rhaves, Avicena, Virchow, Lister, Semmelweis, Morton... Enfim, a lista é grante.

Essa reflexão estende-se para muito além da medicina, se mostrando presente nas mais variadas áreas do conhecimento. Até hoje, visitamos os pré-socráticos, usamos Aristóteles em alguns argumentos, temos princípios descritos por Galileu, Newton e Einstein quando pensamos no funcionamento do mundo e do universo. Às vezes nos esquecemos que só sabemos que nada sabemos e deixamos de agradecer tais verdadeiras celeridades do passado, que nos possibilitaram saber o pouco que conhecemos hoje.

No mais, além de olhar para trás, lembre-se da reflexão destacada acima, lembre-se da parede, ela ainda não está totalmente erguida. Coloque a mão na massa e contribua com o seu tijolo!

Do editor: Noah Gordon escreveu alguns dos mais aclamados best sellers da história da medicina sob a forma de romances. O físico é o mais famoso deles, mas também recomendamos os livros Xamã e "O último Judeu". Os livros custam por volta de 30 reais na Amazon.

Não deixe de comentar logo abaixo ou enviar também suas reflexões sobre algum livro ou filme que podem ser aplicados em sua vida diária como médico.

João Elias de Godoi

João Elias de Godoi

Sou acadêmico na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás. Membro acadêmico do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Tenho interesse pelas áreas de anatomia, cirurgia, semiologia e pela aplicação consciente da ciência na prática médica.

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar