[ editar artigo]

Distúrbios psiquiátricos em sobreviventes da COVID-19

Distúrbios psiquiátricos em sobreviventes da COVID-19

As infecções pelo coronavírus podem cursar com diversos tipos de quadros clínicos, entre eles, os distúrbios psiquiátricos. Já há relatos dessa sintomalogia desde os primeiros dois surtos, causados pelas variantes MERS-CoV e SAR-Cov, em que os sobreviventes relatam o aparecimento de transtorno de estresse pós-traumático, depressão, transtorno do pânico, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), ideação e tentativas de suicídio e psicose. Da mesma forma, a recente pandemia de coronavírus (COVID-19) parece também estar associada a implicações psiquiátricas. 

A etiologia da psicopatologia induzida pelos coronavírus pode ser explicada pela infecção viral direta do sistema nervoso central (SNC) ou indiretamente por meio de uma resposta imune, a partir da "tempestade de citocinas". Além dos mecanismos imunológicos, o medo da doença, incerteza do futuro, estigma, memórias traumáticas de doenças graves, e o isolamento social experimentado pelos pacientes durante o COVID-19 são estressores psicológicos significativos que provavelmente estão relacionados ao aparecimento das doenças.

Um recente artigo, publicado na Brain, Behavior, and Immunity, selecionou 402 adultos (sendo 265 homens e 137 mulheres com idade média de 58 anos) em acompanhamento ambulatorial após tratamento hospitalar de quadros moderados a severos de COVID-19. Foi realizada, então, uma entrevista clínica que contou com uma bateria de questionários ​​para investigar possíveis sequelas psiquiátricas. No geral, 56% dos sobreviventes pontuaram na faixa patológica em pelo menos uma dimensão clínica, sendo 28% para transtorno de estresse pós-traumático, 31% para depressão, 42% para ansiedade, 20% para sintomas de TOC e 40% para insônia. 

Sendo assim, ao considerar o impacto alarmante da infecção por COVID-19 na saúde mental, recomenda-se avaliar a psicopatologia de todos os sobreviventes de COVID-19 e aprofundar a pesquisa sobre biomarcadores inflamatórios, a fim de diagnosticar e tratar condições psiquiátricas emergentes e potencialmente fatais. 

 


Você sabia que pode publicar na Academia Médica? Clique aqui e saiba como


Leia mais 

Referência

1. Mazza MG, De Lorenzo R, Conte C, Poletti S, Vai B, Bollettini I, et al. Anxiety and depression in COVID-19 survivors: Role of inflammatory and clinical predictors. Brain, Behavior, and Immunity [Internet]. 2020 Oct [cited 2021 Oct 15];89:594–600. Available from: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0889159120316068?via%3Dihub

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você