[ editar artigo]

A amamentação está associada a um menor risco materno de doenças cardiovasculares

A amamentação está associada a um menor risco materno de doenças cardiovasculares

 

A amamentação tem sido fortemente associada à redução do risco materno de câncer de mama, câncer de ovário e diabetes tipo 2.  Neste sentido, pesquisadores norte-americanos realizaram uma revisão sistemática e metanálise acerca das evidências publicadas sobre a associação da amamentação com os desfechos de risco materno de doenças cardiovasculares (DCV).

Os pesquisadores realizaram uma busca sistemática no PubMed e Web of Science de artigos publicados até 16 de abril de 2021. No total, os dados de 1.192.700 mulheres foram incluídos nas análises. Os anos de estudo da linha de base variaram de 1986 a 2009. A idade média ponderada foi de 51,3 anos no início do estudo e 24,6 anos no primeiro parto. As mulheres relataram uma média ponderada de 2,3 partos. Das mulheres participantes, 982.566 (82%) relataram já ter amamentado. A duração média ponderada do aleitamento materno foi de 15,6 meses. 

Os autores do estudo descobriram que as mulheres paridas que amamentaram durante a vida tinham um risco reduzido de desenvolver DCV, doença coronariana, acidente vascular cerebral e DCV fatal em comparação com mulheres paridas que nunca amamentaram. Em particular, elas tiveram uma redução de risco relativo de 11% para eventos de DCV, 14% para eventos de Doença Coronariana, 12% para eventos de acidente vascular cerebral e 17% para eventos de DCV fatais. Além disso, a análise sugere um risco decrescente de DCV materna, doença coronariana, acidente vascular cerebral e DCV fatal para amamentação de até 12 meses de duração, com inconsistência de dados para períodos superiores.

Os pesquisadores concluem que os efeitos positivos do aleitamento materno nas mães precisam ser comunicados de forma eficaz, a conscientização sobre as recomendações sobre aleitamento materno precisa ser aumentada e as intervenções para promover e facilitar a amamentação precisam ser implementadas e reforçadas.

 

Referências:

Tschiderer L, Seekircher L, Kunutsor SK, Peters SAE, O'Keeffe LM, Willeit P. Breastfeeding Is Associated With a Reduced Maternal Cardiovascular Risk: Systematic Review and Meta-Analysis Involving Data From 8 Studies and 1 192 700 Parous Women. J Am Heart Assoc. 2022 Jan 18;11(2):e022746. doi: 10.1161/JAHA.121.022746. Epub 2022 Jan 11. PMID: 35014854.

Artigos relacionados:

 

Cardiologia

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você