[ editar artigo]

Nova medicação para obesidade, a Tirzepatida, traz resultados animadores

Nova medicação para obesidade, a Tirzepatida, traz resultados animadores

 

Apresentado na 82ª Sessão Científica da American Diabetes Association (ADA), os resultados do estudo SURMOUNT-1 indicam que 5 mg, 10 mg ou 15 mg de tirzepatide uma vez por semana levaram a reduções substanciais e sustentadas no peso corporal, com uma variação percentual média de -15% na 72ª semana e até 22,5% com a dose de 15 mg. A pesquisa também foi publicada, de forma simultânea, no New England Journal of Medicine em 4 de junho de 2022.

Este estudo duplo-cego, randomizado e controlado de fase 3, foi realizado entre dezembro de 2019 e abril de 2022 e contou com a participação de 2.539 pacientes com IMC de 30 kg/m2 ou superior ou 27 kg/m2 mais pelo menos 1 complicação relacionada ao peso, exceto diabetes. A coorte de pacientes tinha idade média de 44,9 ± 12,5 anos, peso corporal médio de 104,8 kg, IMC médio de 38,0 e 94,5% dos participantes tinham IMC de 30 ou superior no início do estudo. O objetivo do estudo foi avaliar a eficácia e segurança do tratamento para obesidade da tirzepatida, um agonista duplo do polipeptídeo insulinotrópico dependente de glicose (GIP) e do peptídeo 1 semelhante ao glucagon (GLP-1) em pessoas com obesidade.

Os pacientes foram então distribuídos de forma aleatória em uma proporção de 1:1:1:1 para receber tirzepatide em doses de 5 mg, 10 mg ou 15 mg ou terapia com placebo por 72 semanas, incluindo um período de aumento de dose de 20 semanas.

Ao avaliar a mudança percentual no peso, os resultados sugeriram que a mudança percentual média no peso na semana 72 foi de −15,0% (IC 95%, −15,9 a −14,2) com tirzepatide 5 mg, −19,5% (IC 95%, −20,4 a − 18,5) com tirzepatida 10 mg e -20,9% (IC 95%, -21,8 a -19,9) com tirzepatida 15 mg em comparação com -3,1% (IC 95%, -4,3 a -1,9) com placebo ( P <0,001 para todos os valores). 

Ao avaliar a proporção de pacientes com redução de peso de 5% ou mais, os resultados sugeriram que este valor foi alcançado por 85% dos participantes com tirzepatide 5 mg, 89% com tirzepatida 10 mg e 91% com tirzepatida 15 mg em comparação com 35% que utilizou placebo ( P<.001 para todos). Os investigadores também apontaram que 50% dos pacientes que recebram tirzepatide 10 mg e 57% que receberam 15 mg tiveram uma redução no peso corporal de 20% ou mais . Entre aqueles no braço placebo, este grau de perda de peso foi alcançado por apenas 3%.

Além disso, na semana 72, 95,3% dos participantes com pré-diabetes na linha de base no grupo tirzepatide reverteram o quadro. Os pesquisadores também destacaram que o uso de tirzepatida foi associado a mudanças positivas na circunferência abdominal, pressão arterial sistólica e diastólica, níveis de insulina em jejum e lipidograma.

Ao avaliar os resultados relacionados à segurança do medicamento, os autores do estudo observaram que 78,9-81,8% dos que receberam tirzepatide relataram pelo menos 1 evento adverso durante o período de tratamento em comparação com 72% no braço placebo. Os eventos adversos mais comuns foram de natureza gastrointestinal. No geral, os eventos adversos levaram à descontinuação do tratamento em 4,3%, 7,1% e 6,2% daqueles que receberam as doses de 5 mg, 10 mg e 15 de tirzepatide. No braço placebo, a taxa de descontinuação devido a eventos adversos foi de 2,6%.

Os resultados da perda de peso observados no estudo SURMOUNT-1 demonstram que a tirzepatida é capaz de promover uma perda de peso semelhante à obtida com a cirurgia bariátrica, e superior à conferida pela semaglutida (embora não ainda não existam estudos fazendo uma comparação direta entre as duas medicações).

 

Artigos relacionados:

Referências:

Jastreboff AM, et al. Tirzepatide once weekly for the treatment of obesity. N Engl J Med 2022; DOI: 10.1056/NEJMoa2206038. Disponível em https://www.nejm.org/doi/pdf/10.1056/NEJMoa2206038

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você