[ editar artigo]

OMS pede a redução no uso de antimicrobianos nos sistemas globais de alimentação

OMS pede a redução no uso de antimicrobianos nos sistemas globais de alimentação

Os medicamentos antimicrobianos são amplamente utilizados na produção de alimentos em todo o mundo. E são administrados a animais não apenas para fins veterinários, mas também para promover o crescimento em animais saudáveis.

O problema dessa ação é que pode acabar por aumentar a resistência aos antibióticos tornando mais difícil o tratamento médico. Embora antes se acreditasse que a resistência bacteriana tinha origem em hospitais e outros centros de saúde, uma série de fatores comunitários são agora conhecidos por promover a resistência aos antibióticos.

Leia mais:A banalização dos antibióticos e a origem das superbactérias

Uma consequência inerente da exposição a compostos antibióticos, a resistência aos antibióticos surge como resultado da seleção natural. Devido à variação genética normal nas populações bacterianas, os organismos individuais podem carregar mutações que tornam os antibióticos ineficazes, transmitindo uma vantagem de sobrevivência para a cepa mutada. ¹

Com o avanço da resistência aos antibióticos fez-se necessário um posicionamento mais globalizado sobre esse problema ocasionando Recentemente uma reunião para tratar sobre o assunto com o Grupo de Líderes Globais sobre Resistência Antimicrobiana, que inclui chefes de Estado, ministros de governo e líderes do setor privado e da sociedade civil e que foi estabelecido em novembro de 2020 com o objetivo de acelerar o impulso político global, liderança e ação sobre resistência antimicrobiana .

Uma solução encontrada é usar medicamentos antimicrobianos com mais responsabilidade nos sistemas alimentares e reduzir significativamente o uso de medicamentos de maior importância para o tratamento de doenças em humanos, animais e plantas.

Acabar com o uso de medicamentos antimicrobianos que são de importância crítica para a medicina humana para promover o crescimento dos animais.

Limitar a quantidade de medicamentos antimicrobianos administrados para prevenir a infecção em animais e plantas saudáveis ​​e garantir que todo o uso seja realizado com supervisão regulatória.

Eliminar ou reduzir significativamente as vendas de medicamentos antimicrobianos que são importantes para fins médicos ou veterinários.

Reduzir a necessidade geral de medicamentos antimicrobianos, melhorando a prevenção e controle de infecções, higiene, biossegurança e programas de vacinação na agricultura e na aquicultura.

Garantir o acesso a antimicrobianos de qualidade e acessíveis para a saúde humana e animal e promover a inovação de alternativas sustentáveis ​​e baseadas em evidências aos antimicrobianos nos sistemas alimentares.²

Às vezes, os antimicrobianos usados em sistemas alimentares como animais e plantas, são iguais ou semelhantes aos usados para tratar humanos. O uso atual em humanos, animais e plantas está levando a um aumento preocupante na resistência aos medicamentos e tornando as infecções mais difíceis de tratar. ²

Artigos relacionados

Uso de antibióticos aumenta o risco de câncer de colorretal

Sem antibióticos inovadores, saúde global é ameaçada

Resistência bacteriana mais fácil de ser compreendida


Você sabia que pode publicar na Academia Médica? Clique aqui e saiba como


Referências

  1. Landers, Timothy F., et al. "A review of antibiotic use in food animals: perspective, policy, and potential." Public health reports 127.1 (2012): 4-22.‌

  2. World Health Organization: WHO. World leaders and experts call for significant reduction in the use of antimicrobial drugs in global food systems [Internet]. Who.int. World Health Organization: WHO; 2021 [cited 2021 Oct 6]. Available from: https://www.who.int/news/item/24-08-2021-world-leaders-and-experts-call-for-significant-reduction-in-the-use-of-antimicrobial-drugs-in-global-food-systems

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você