[ editar artigo]

Poluição é responsável por uma em cada seis mortes em todo o planeta, alertam cientistas

Poluição é responsável por uma em cada seis mortes em todo o planeta, alertam cientistas

 

A poluição causou uma em cada seis mortes em todo o mundo em 2019, revelou um novo estudo publicado na The Lancet Planetary Health - mais do que as taxas globais anuais de guerra, malária, HIV, tuberculose, drogas ou álcool. Os autores descobriram que a poluição mata 9 milhões de pessoas todos os anos – quase três quartos delas devido à poluição atmosférica.

O estudo baseia-se em um relatório de 2015 da mesma comissão, com base em dados do Global Burden of Disease Study, um esforço colaborativo internacional baseado no Institute for Health Metrics and Evaluation.

Nos quatro anos seguintes, o impacto mortal que a poluição tem no mundo não melhorou – tornando-se o maior fator de risco ambiental para doenças e mortes prematuras, segundo o estudo. Os autores enfatizam que a "ausência de política química nacional ou internacional adequada" exacerbou as mortes.

    Mais de 90% das mortes ocorreram em países de baixa e média renda incapazes de priorizar a poluição, como Índia e Nigéria, segundo o estudo. Enquanto isso, os países de alta renda controlavam as "piores formas de poluição", disse o estudo.

    A Índia registrou o maior número de mortes relacionadas à poluição do ar em 2019, com mais de 1,6 milhão de pessoas mortas no país de 1,3 bilhão, segundo o estudo. Os níveis de poluição em quase toda a Índia estão muito acima das diretrizes da Organização Mundial da Saúde, acrescentou, forçando milhões a respirar ar tóxico todos os dias.

    Enquanto isso, a África viu um declínio nas mortes por poluição tradicional, como água insegura ou más práticas de saneamento, disse o estudo - em grande parte devido a melhorias na estrutura, qualidade da água e melhor acesso a antibióticos. No entanto, o número de mortes por poluição do ar está começando a aumentar, com o crescimento econômico levando a uma maior urbanização em muitos países africanos.

    Segundo o artigo, as mortes causadas pela poluição do ar e pela poluição química tóxica aumentaram 66% nas últimas duas décadas, alimentadas pela urbanização desorganizada, crescimento populacional e economia completamente dependente de combustíveis fósseis. Os pesquisadores calcularam também o impacto econômico das mortes por poluição, resultando em um valor de US$ 4,6 trilhões (£ 3,7 trilhões), cerca de US$ 9 milhões por minuto.

    Depois da poluição do ar, a poluição da água foi a próxima ameaça mais fatal, causando 1,36 milhão de mortes prematuras em 2019. A água imprópria causa 1,4 milhão de mortes precoces por ano, mas isso vem caindo devido a melhorias no saneamento e na saúde, principalmente na África. No entanto, a ONU estima que mais de 2 bilhões de pessoas ainda não têm acesso à água potável. A poluição por chumbo foi a próxima, seguida por "riscos ocupacionais tóxicos".

      "Os impactos da poluição na saúde continuam enormes, e os países de baixa e média renda arcam com o peso desse fardo", afirmam os autores. “Apesar de seus enormes impactos na saúde, sociais e econômicos, a prevenção da poluição é amplamente negligenciada na agenda de desenvolvimento internacional”.

      O comitê do Lancet pediu ação com oito recomendações, incluindo aumento do financiamento do governo para controle da poluição, melhor coleta de dados sobre poluição e um órgão global independente que supervisiona a poluição semelhante ao Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas (IPCC).

      O ar tóxico e a água e o solo contaminados “são uma ameaça existencial à saúde humana e à saúde planetária e compromete a sustentabilidade das sociedades modernas”, concluiu a revisão.

       

      Artigos relacionados:

       

      Referências:

      Fuller R, Landrigan PJ, Balakrishnan K, Bathan G, Bose-O'Reilly S, Brauer M, Caravanos J, Chiles T, Cohen A, Corra L, Cropper M, Ferraro G, Hanna J, Hanrahan D, Hu H, Hunter D, Janata G, Kupka R, Lanphear B, Lichtveld M, Martin K, Mustapha A, Sanchez-Triana E, Sandilya K, Schaefli L, Shaw J, Seddon J, Suk W, Téllez-Rojo MM, Yan C. Pollution and health: a progress update. Lancet Planet Health. 2022 May 17:S2542-5196(22)00090-0. doi: 10.1016/S2542-5196(22)00090-0. Epub ahead of print. PMID: 35594895. Disponível em https://www.thelancet.com/journals/lanplh/article/PIIS2542-5196(22)00090-0/fulltext

      Academia Médica
      O que a faculdade esquece de falar!
      O que a faculdade esquece de falar! Seguir

      Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

      Ler conteúdo completo
      Indicados para você