[ editar artigo]

Revisão da Cochrane sobre o uso de Ivermectina para COVID-19: 11 ensaios e nenhuma evidência de benefício

Revisão da Cochrane sobre o uso de Ivermectina para COVID-19: 11 ensaios e nenhuma evidência de benefício

 

Não há evidências para apoiar o uso do antiparasitário Ivermectina para tratamento ou prevenção de infecção pelo vírus SARS-CoV-2, afirmam os autores da atualização de uma revisão da Cochrane, que agora se baseia em 11 ensaios que abarcam 3.409 pacientes. Os autores observam que as evidências são limitadas e a avaliação da ivermectina continua em estudos em andamento. 

A ivermectina, um medicamento usado para tratar ecto e endoparasitas em humanos e outros animais, foi colocada em evidência em 2020 pois testes laboratoriais sugeriram um efeito fraco contra o vírus causador da COVID-19 in vitro, mas a dose necessária para humanos precisaria ser tão grande que ela foi descartada como uma opção. Este fármaco também age inibindo a replicação de outros vírus in vitro. A hipótese molecular do modo de ação antiviral da ivermectina sugere um efeito inibitório na replicação do SARS-CoV-2 nos estágios iniciais da infecção. 

Pequenos ensaios surgiram, então, na literatura, sugerindo efeitos notórios da ivermectina na diminuição da mortalidade. Isso causou uma explosão de interesse, com alguns grupos fazendo lobby para que fosse utilizada em todos os pacientes, inclusive de forma profilática. Pouco depois, vários desses estudos mostraram-se fabricados; outros tiveram erros graves de dados e de metodologia.

Pesquisadores do  projeto CEOsys agiram em conjunto com o Cochrane Infectious Disease Group (CIDG) para atualizar a Revisão Cochrane original publicada em 2021 que explora os efeitos da ivermectina na prevenção e tratamento da infecção por COVID-19.

À luz da existência destes estudos falsos e mal conduzidos, nesta atualização os autores reavaliaram os estudos elegíveis especificamente em relação à integridade da pesquisa. Os autores incluíram apenas ensaios clínicos randomizados (ECRs) que foram registrados prospectivamente em um registro de estudo de acordo com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) para registro de ensaios clínicos. Eles usaram uma nova ferramenta que também examinava se os estudos tinham aprovação ética adequada e se os resultados eram plausíveis e possuíam integridade.

O estudo incluiu, desta forma, 11 estudos com 3.409 participantes, que investigaram ivermectina mais o tratamento padrão em comparação com o tratamento padrão com ou sem placebo. Nenhum estudo incluído investigou a ivermectina para prevenção de infecção ou comparou a ivermectina a uma intervenção com eficácia comprovada. 

Houve cinco estudos tratando participantes com COVID-19 moderado internados e seis tratando casos leves de pacientes ambulatoriais. Oito estudos foram duplo-cegos e placebo-controlados. Cerca de 50% dos resultados do estudo foram avaliados como de baixo risco de viés. 

Nesta versão da revisão, a confiança dos autores de que a ivermectina faz pouca ou nenhuma diferença aumentou desde a última. A confiança permanece baixa para muitos outros resultados ambulatoriais e hospitalares porque houve apenas alguns eventos. No entanto, a avaliação da eficácia da ivermectina na COVID-19 para estes outros parâmetros continua em 31 estudos que ainda estão em andamento. Como conclusão, a revisão não encontrou evidências para apoiar o uso de ivermectina para tratar ou prevenir a infecção pelo SARS-CoV-2.

 

Artigos relacionados:

Referências:

Popp M, Reis S, Schießer S, Hausinger RIlona, Stegemann M, Metzendorf M-I, Kranke P, Meybohm P, Skoetz N, Weibel S. Ivermectin for preventing and treating COVID‐19. Cochrane Database of Systematic Reviews 2022, Issue 6. Art. No.: CD015017. Disponível em https://www.cochranelibrary.com/cdsr/doi/10.1002/14651858.CD015017.pub3/full

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você