[ editar artigo]

Sociedade Brasileira de Genética se posiciona sobre o termo "modulação epigenética"

Sociedade Brasileira de Genética se  posiciona sobre o termo

 

A Sociedade Brasileira de Genética (SBG) publicou, em 04 de março de 2022, uma Nota de Esclarecimento sobre matéria da imprensa com alegações de influenciadores digitais sobre uma dieta capaz de realizar “modulação epigenética” exibidas por uma emissora de televisão aberta:

“Eu fiz modulação epigenética antes de engravidar. Muita gente não sabe o que é, então vou fazer uma explicação leve. É quando você e seu marido mudam a alimentação antes da gravidez para zerar a genética de doenças” ... “Câncer, diabetes… qualquer doença genética vem zerada. Aí o seu filho nasce sem nenhum gene ruim de doenças. ... São seis meses com essa alimentação. É muito maravilhoso”.

 

A organização esclarece que dietas saudáveis são recomendadas para obter uma melhor qualidade de vida, como atestam várias pesquisas científicas, mas, infelizmente, não são capazes de eliminar quaisquer genes deletérios (danosos) à saúde dos descendentes, como sugerido na reportagem.

Adicionalmente, a sociedade ressalta que a epigenética é uma área da genética que envolve o entendimento dos mecanismos e estímulos envolvidos na modulação da expressão dos genes, e representa uma área na qual ainda há muitas questões a esclarecer. A epigenética estuda mudanças fenotípicas que não são causadas por alterações na sequência de DNA que se perpetuam nas divisões celulares (as chamadas mutações). Desta forma. sabe-se que diversos mecanismos, tais como metilação e acetilação de histonas, não modificam a sequência de bases nitrogenadas do genoma, mas, sim, têm a capacidade de fazer com que determinada região do DNA seja mais expresso ou não.

A entidade reitera que qualquer nova proposta de tratamento ou terapia precisa ser testada com abordagens metodológicas científicas, tratamento estatístico e revisão por pares. A veiculação desse tipo de matéria, sem consulta a especialistas, é um desserviço à população que muitas vezes acredita em tais afirmações, deixando de procurar atendimento em serviços médicos e de aconselhamento genético para um planejamento familiar seguro e embasado em critérios científicos confiáveis, diz a organização, que ainda pede ampla divulgação da presente mensagem.

"Estamos ainda longe de controlar a maquinaria da regulação da expressão de nossos próprios genes ou dos nossos descendentes", conclui a nota.

 

Artigos relacionados

Referência

1.Nota de Esclarecimento - Modulação Epigenética. Sociedade Brasileira de Genética, 04 de março de 2022. Disponível em https://sbg.org.br/admin/files/newfile/file_cbxQKx1qm1ul.pdf

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você