[ editar artigo]

Como o horário da prática de exercícios físicos influencia a saúde?

Como o horário da prática de exercícios físicos influencia a saúde?

 

Já é bem estabelecido que o exercício físico melhora a saúde de forma global, e pesquisas recentes mostraram que o corpo se beneficia de diferentes maneiras, dependendo da hora do dia em que a atividade é praticada. No entanto, os cientistas ainda não sabem por que o momento do exercício produz esses efeitos diferentes. Neste sentido, uma equipe internacional de cientistas realizou recentemente o estudo mais abrangente até hoje sobre exercícios realizados em diferentes momentos do dia. O estudo é resultado de uma colaboração entre a Universidade de Copenhague, Karolinska Institutet, Texas A&M University, a Universidade da Califórnia-Irvine e Helmholtz Munich e foi publicado no periódico Cell Metabolism em 1º de fevereiro.

A pesquisa mostra como o corpo produz diferentes moléculas de sinalização que promovem a saúde de uma maneira específica do órgão após o exercício, dependendo da hora do dia. Esses sinais têm um amplo impacto na saúde, influenciando o sono, a memória, o desempenho do exercício e a homeostase metabólica.

Quase todas as células regulam seus processos biológicos ao longo do chamado ritmo circadiano. Isso significa que a sensibilidade de diferentes tecidos aos efeitos do exercício muda dependendo da hora do dia. Pesquisas anteriores já confirmaram que o tempo de exercício de acordo com nosso ritmo circadiano pode otimizar os efeitos do exercício na promoção da saúde.

A equipe de cientistas buscou uma compreensão mais detalhada desse efeito. Para tanto, eles realizaram uma série de experimentos em camundongos que se exercitavam no início da manhã ou no final da noite. Amostras de sangue e diferentes tecidos, incluindo cérebro, coração, músculo, fígado e gordura branca e marrom foram coletadas e analisadas por espectrometria de massa. Isso permitiu que os cientistas detectassem centenas de diferentes metabólitos e moléculas de sinalização hormonal em cada tecido e monitorassem como eles foram alterados pelo exercício em diferentes momentos do dia.

O resultado é um 'Atlas do Metabolismo do Exercício' - um mapa abrangente de moléculas de sinalização induzidas pelo exercício presentes em diferentes tecidos após o exercício em diferentes momentos do dia. O Atlas possui diversos níveis de detalhamento para mostrar os biomarcadores envolvidos em cada horário de exercício.

                                                       Fonte: Sato et al, 2022.

 

Os insights incluem uma compreensão mais profunda de como os tecidos se comunicam entre si e como o exercício pode ajudar a “realinhar” ritmos circadianos defeituosos em tecidos específicos – relógios circadianos defeituosos têm sido associados a riscos aumentados de obesidade e diabetes tipo 2. Finalmente, o estudo identificou novas moléculas de sinalização induzidas pelo exercício em vários tecidos, que precisam de mais investigação para entender como podem influenciar individual ou coletivamente a saúde.

O estudo tem, no entanto, várias limitações. Os experimentos foram realizados em camundongos. Embora os camundongos compartilhem muitas características genéticas, fisiológicas e comportamentais comuns com os humanos, eles também têm diferenças importantes. Por exemplo, os camundongos são noturnos, e o tipo de exercício também se limitou à corrida em esteira, que pode produzir resultados diferentes em relação ao exercício de alta intensidade. Por fim, o impacto do sexo, idade e doença não foram considerados na análise.

 

Artigos relacionados

 

Referências

Shogo Sato, Kenneth A. Dyar, Jonas T. Treebak, Sara L. Jepsen, Amy M. Ehrlich, Stephen P. Ashcroft, Kajetan Trost, Thomas Kunzke, Verena M. Prade, Lewin Small, Astrid Linde Basse, Milena Schönke, Siwei Chen, Muntaha Samad, Pierre Baldi, Romain Barrès, Axel Walch, Thomas Moritz, Jens J. Holst, Dominik Lutter, Juleen R. Zierath, Paolo Sassone-Corsi. Atlas of exercise metabolism reveals time-dependent signatures of metabolic homeostasis. Cell Metabolism, 2022; DOI: 10.1016/j.cmet.2021.12.016

 

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você