[ editar artigo]

Então você quer ser um cirurgião? 10 Dicas para ajudá-lo neste caminho

Então você quer ser um cirurgião? 10 Dicas para ajudá-lo neste caminho

Durante todo o tempo que passei na faculdade construí meu caminho para ser cirurgião. Primeiro passo: cirurgião geral. Não pensava em outras possibilidades para minha vida como médico. Fiquei não sei quantas mil horas acompanhando cirurgias, acompanhando professores, fazendo plantão em pronto socorro de trauma... História bastante comum pelas faculdades do mundo inteiro.

Nunca é uma decisão fácil e quase sempre escolhemos o "fim" de nossa atividade profissional já nos dois primeiros anos de treinamento médico. Com os acadêmicos que querem ser cirurgiões não é diferente.

Para tentar ajudar a todos nesse caminho listo 10 dicas encontradas no blog KevinMD, escritas pela Dra. Nikki Stamp, uma cirugiã cardiotorácica.

Segue a lista:

1. Seja entusiasta, mas não antipático

Se você realmente quer ser um cirurgião, entre em cena. Siga o seus preceptores quando estão de plantão e realmente veja os pacientes no departamento de emergência. Peça para entrar na cirurgia. Aprenda a suturar, aprenda a dar um bom nó de cirurgião. Mas seja respeitoso. Este é local de trabalho das pessoas, e aquele é o paciente real. Seja educado e aprenda a tomar um não como resposta. Não o tempo todo, persistência importa também. O equilíbrio é muito bom. Tive um estudante de medicina, que uma vez me perguntou se ele poderia retirar a safena da perna do paciente que sofreria uma revascularização do miocárdio. A resposta foi, é claro que não, mas eu tinha que valorizar sua coragem de pedir! Por estar entusiasmado e interessado, você ficar conhecido por chefes e outras pessoas que serão mais propensos a apoiá-lo. Além disso, você vai aprender muito!

2. Ser cirurgião é trabalho duro

Os dias são longos e você pode passar o dia inteiro sem comer ou sem ir ao banheiro. Emergências acontecem no meio da noite. Sua paciência ira ser testada por um número infinito de pessoas e burocracias. A curva de aprendizado é dura e pode parecer muitas vezes frustrante. As apostas são muito altas. Mesmo se você tem um bom trabalho que não exija horas desumanas e uma excelente equipe o trabalho continua sendo bastante difícil. Você não saberá realmente o quanto este trabalho é difícil até estar no "meio" dele. Algumas vezes ficava tão cansado que tinha a simples vontade de chorar. Não sei de onde vem, mas as vezes aparece algo que atiça o fogo e nos ajuda a se manter de pé. Algumas vezes os pacientes, outras apenas o fato de que você ama seu trabalho. Algumas vezes apenas é sua obstinação. Seja o que for, isso te sustenta de tempos em tempos.

Eu passei pelos tempos difíceis apenas tentando manter o Work-Life Balance. Eu pratico isso agora porque vi o que acontece quando você perde o equilíbrio entre sua vida e seu trabalho. A descompensação não é nada bonita. Mesmo os mais fortes podem cair. Feriados, dormir, encontrar com amigos e exercícios regulares te mantém são e saudável. Auto cuidado significa que você é fisicamente e mentalmente apto a fazer o melhor para seu paciente. Nós não treinamos para os fáceis doutor.

3. Não querer fazer também está ok

Se você mudar de ideia, tudo bem. Nós trabalhamos por mais de 30 anos nas nossas carreiras. Você quer ser infeliz por 30 anos? Provavelmente não. Faça alguma coisa que você realmente queira fazer, algo que preencha todas as suas facetas. Algo que caiba no seu estilo de vida, nas suas habilidades e na sua paixão.

4. Publique, publique e publique

O treinamento para ser cirurgião é altamente competitivo e fica a cada dia mais difícil. Mais e mais formandos estão chegando e a competição está ficando mais acirrada pois todos estão muito parelhos. Você precisa se destacar. Pegue boas referências e excelente experiência. Ainda vejo muitos acadêmicos publicando muito. Procure os residentes e mestrandos para trabalhar em conjunto. Pergunte se eles não tem nada para você fazer. Assim você acaba publicando em conjunto com eles.

5. Tenha um armário/bolsa com algumas coisas dentro

Sempre tenho comigo algumas toucas para o centro cirúrgico, escova de dente e pasta, uma outra roupa de baixo, shampoo, protetor labial, removedor de maquiagem e comida de emergência. Isso me ajuda a parecer como uma humana ao invés da menina daquele filme "o chamado" após passar a noite inteira de serviço. Pelo menos espero que assim meu cheiro não seja de um morto vivo.

6. Tenha um mentor

Eu tenho vários mentores. Alguns apareceram em diferentes estágios da minha carreira e alguns ficaram comigo para sempre. Alguns não são nem médicos! Tenho certeza que encontrarei mais alguns pelo caminho. Eles estão a sua volta. São advogados, professores, conselheiros, parceiros de boteco e amigos. Você não precisa fazer perguntas estranhas do tipo: "Você quer ser meu mentor?". A maioria do tempo é uma progressão natural. Entretanto, algumas sociedades médicas e faculdades tem um programa de mentoria compatível contigo. Vale lembrar que você pode se aconselhar inclusive com pessoas muito distantes geograficamente de você.

Pessoas que não são suas mentoras também tem muito para ensinar - o que fazer e o até o que não fazer. Escute inúmeros conselhos e opiniões para formular a seu próprio caminho.

7. Seja você mesmo

"Não sou todo o tempo cirurgiã cardíaca. Eu leio a Vogue e uso salto alto. Eu rio e sou bastante atrevida. E acho que isso me ajudou a aparecer no meio da multidão. Eu não poderia comprometer quem eu sou de verdade." O mais importante, não pense que porque você não encaixa em um molde - o que quer que isso signifique - que você não pode fazer algo. A diversidade é importante. Pessoas diferentes trazem diferentes habilidades, interesses, e criam tolerância e entendimento no ambiente de trabalho.

8. Aprenda sobre gestão, liderança e trabalho em equipe

Liderar e ser parte de uma equipe são boa parte do trabalho do médico.  Nem todo mundo é "natural" nisto. Mas ser rígido nesses conhecimentos limitam em muito suas aspirações de carreira. Hospitais e a cirurgia, em particular, são basicamente compostos de grandes times. Todos trabalham com o mesmo objetivo e maneiras diferentes mas convergentes. Quando o time não funciona, não é bom para o resultado que almejamos. Recomendo fortemente a leitura dos textos da Escola de negócios da Harvard sobre gestão e liderança, o livro "O mito do carisma" de Olívia Cabane e "No Asshole Rule" de Robert Sutton. Siga pessoas que são boas em gerir de forma adequada e justa. Aprenda com eles. Acredite em mim, isso ira definir quem você é e irá transformar seu ambiente de trabalho e os resultados com seus pacientes.

9. Os mandamentos da cirurgia são finitos

Um médico pediatra me falou isso quando eu era apenas uma estudante. Coma quando você pode, vá para casa quando puder e, de jeito nenhum, f... com o pâncreas. Muito verdade. Especialmente a parte do pâncreas. Esse tipo de conselho mantém você vivo e focado.

10. Aprenda a ter uma atenção completa

Essa não é uma dica compulsória, mas é uma muito útil. "Mindfulnes" é uma forma de meditação nem sempre tradicional. É uma técnica que permite manter o foco em uma coisa de cada vez, como assistir a uma aula sem nem mesmo ver o seu facebook, instagram ou whatsapp. Eu me apoiei nisso para manejar minha ansiedade e melhorar a minha habilidade em concentrar em uma tarefa de cada vez. Isso me fez ser muito mais relaxada o que incorporou vários benefícios durante a cirurgia, mantendo o foco absoluto.Eu sugeriria a leitura de qualquer livro do Jon Kabat Zinn ou usar algum app no seu smartphone como o Buddhify, Headspace ou o Smiling Mind


#Dica extra: Não deixe de lado a sua saúde financeira

Conheça o curso Enriquecer faz bem à Saúde disponível na plataforma da Academia Médica: "Chega de reclamar que a grana está curta, de faltar a encontros com familiares ou amigos. Ter liberdade financeira é também ser livre para ser o melhor médico que você pode ser. Enriquecer é a chance que você deve se dar para escolher os melhores empregos, ter melhor qualidade de vida e, ainda, tranquilidade de que seu futuro estará garantido."


Gostou? Deixe seu comentário logo abaixo. Ainda, se é residente de alguma especialidade cirúrgica, deixe também seu comentário

Fora da web - livros sobre o assunto:

"O Clínico e o Cirurgião" de Patrícia Bellodi

"O mito do carisma" de Olívia Cabane

"No Asshole Rule" de Robert Sutton.

"The Ultimate Guide to Choosing a Medical Specialty" de Brian Freeman

Academia Médica
Academia Médica
Academia Médica Seguir

Página da redação do Academia Médica para noticiar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler matéria completa
Indicados para você