[ editar artigo]

Gestão da Qualidade em Saúde: o escritório. #1

Gestão da Qualidade em Saúde: o escritório. #1

Olá, antes de iniciar o assunto, primariamente gostaria de me apresentar. Sou Lilian  Galligani, Analista em Processos e Projetos, trabalho desde 2013 com gestão da qualidade e desde 2018 com gestão da qualidade em saúde. Nesses anos de experiência em saúde tenho percebido que a maioria dos profissionais dentro das instituições (quer sejam de linha de frente quer sejam do backoffice) não sabem ao certo para que serve o escritório da qualidade. Por isso, resolvi compartilhar aqui na Academia Médica um pouco sobre meu trabalho na série Gestão de Qualidade em saúde.

 

O Escritório. #1


Neste contexto, o escritório da qualidade costuma ser visto a priori, como um setor meramente burocrático, ou só para conseguir as acreditações (não, nosso objetivo não é produzir papel, acredite!). Porém, é preciso entender primeiro o que é qualidade: 

"Qualidade é um conjunto de propriedades de um produto ou serviço, que o tornam condizentes com a missão de uma organização, comprometida com o pleno atendimento das necessidades de seus clientes." (Mezomo, 2001)

A missão de uma organização em saúde é promover, recuperar a saúde do paciente e não causar mais danos. Infelizmente, a qualidade em saúde a níveis de excelência não é uma realidade global. Segundo o relatório do Institute of Medicine (IOM) To Err is Human, e cerca de 100 mil pessoas morreram em hospitais a cada ano vítimas de Eventos Adversos (EAs), nos Estados Unidos da América (EUA). Essa alta incidência resultou em uma taxa de mortalidade maior do que as atribuídas aos pacientes com HIV positivo, câncer de mama ou atropelamentos. O relatório do IOM apontou ainda que a ocorrência de EAs representava também um grave prejuízo financeiro. No Reino Unido e na Irlanda do Norte, o prolongamento do tempo de permanência no hospital devido aos EAs custou cerca de 2 bilhões de libras ao ano, e o gasto do Sistema Nacional de Saúde com questões litigiosas associadas a EAs foi de 400 milhões de libras ao ano. Nos EUA, os gastos anuais decorrentes de EAs foram estimados entre 17 e 29 bilhões de dólares anuais .

Desta forma, são necessárias ações públicas e privadas para mudar esses dados, como a criação de programas nacionais de segurança do paciente ou a criação do escritório da qualidade com a  luz de certificadoras em qualidade em saúde para direcionar as ações. Uma das formas de mudança é pela criação do escritório da qualidade em saúde dentro da organização. Esse escritório deve realizar interface e ter participação de colaboradores além da administração, mas da linha de frente como médicos, enfermeiros e equipe multiprofissional para que sua aceitação seja maior, visto que são esses profissionais que fazem a assistência acontecer e ninguém melhor para colaborar com a melhoria. Os profissionais do escritório devem ter em mente que são suporte e os de linha de frente que são os executores, por isso a extrema importância de sua participação com os assuntos de qualidade.

Atribuições do escritório: 

  • Gestão de documentos;
  • Gestão de processos;
  • Gestão de riscos institucionais (clínicos e não clínicos) e implantação do núcleo de segurança do paciente;
  • Gestão de performance (operacional tática e estratégica);
  • Gestão de protocolos institucionais;
  • Auditorias (internas, clínicas, terceiros e acompanhamento das visitas de acreditação ou auditorias externas);
  • Interface importante com as comissões obrigatórias e as assistenciais (EMTN, CFT e etc.);
  • Interface com órgãos externos (agências reguladoras, sociedades e associações e instituições acreditadoras).
  • Alinhar, junto ao Núcleo de Segurança do Paciente, as ações voltadas à segurança do paciente (tais como protocolos de prevenção e tratamento, monitoramento e análise de eventos adversos, etc.).
  • Mapear processos,
  • Mapear e gerenciar as interações sistêmicas dos processos

Assim, tais atribuições não são somente com foco os procedimentos operacionais diretos no paciente, ou a acreditação em saúde, mas todo o arcabouço como a saúde da instituição e sua autossuficiência, a interação entre os diferentes setores da organização, desde a contratação de um profissional até a compra de um medicamento que será administrado no paciente. Também, inclui até mesmo o próprio paciente e sua família nos cuidados e sua segurança.

Acreditações:

A JCI tem como missão melhorar continuamente a segurança e a qualidade dos cuidados médicos na comunidade internacional por meio da prestação de serviços de educação e consultoria e da acreditação e certificação internacionais.

A Accreditation Canada abre caminho às instituições de saúde brasileiras para buscar seu posicionamento em par de igualdade com melhores instituições internacionais e cria oportunidades únicas de troca de benchmarking.

ONA é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos que certifica a qualidade de serviços de saúde no Brasil, com foco na segurança do paciente.

A metodologia QMentum International™ orienta e monitora padrões de alta performance em qualidade e segurança na área de saúde. Este programa utiliza critérios globais de validação. A metodologia é aplicada no Brasil pelo IQG por meio da Joint Venture com o HSO – Health Standards Organization.

A acreditação internacional em saúde ACSA (Agencia de Calidad Sanitaria de Andalucía) é hoje uma das acreditações europeias de maior relevância no mundo, estando presente nos 26 países do bloco econômico e em projetos de saúde em países de outros continentes.

Espero que tenha ficado evidenciado a importância da gestão em saúde e que as próximas publicações sejam de grande enriquecimento.

Fique a vontade para deixar um comentário ou uma pergunta. Até!!!


Conteúdo relacionado

Referências: 

Instituto Brasileiro de Segurança do Paciente: 

 ttps://segurancadopaciente.com.br/central_conteudo/conheca-as-atividades-de-um-escritorio-de-qualidade-de-um-hospital/, acessado em 27/09/2021.

IBES : 

https://www.ibes.med.br/quais-as-funcoes-de-um-escritorio-de-qualidade-em-organizacoes-de-saude/, acessado em 27/09/2021.

Ministério da Saúde: 

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/documento_referencia_programa_nacional_seguranca.pdf , acessado em 27/09/2021.

PORTARIA Nº 529, DE 1º DE ABRIL DE 2013, Programa Nacional de Segurança do Paciente:

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html, acessado em 27/09/2021.

EBSERH, GESTÃO DA QUALIDADE: 

https://www.ufjf.br/oliveira_junior/files/2011/08/Gest%C3%A3o-da-qualidade-slides.pdf , acessado em 27/09/2021.

Academia Médica
Lilian Galligani
Lilian Galligani Seguir

Pós-graduanda em AUDITORIA EM SAÚDE. Mais de 8 anos de experiência em gestão qualidade. Amo assuntos como humanização na saúde e já trabalhei como voluntária do Centro de Valorização da Vida.

Ler conteúdo completo
Indicados para você