[ editar artigo]

Vitamina D não previne diabetes tipo 2 em adultos de alto risco, diz estudo

Vitamina D não previne diabetes tipo 2 em adultos de alto risco, diz estudo

O diabetes tipo 2 é um problema de saúde pública global, afetando cerca de 480 milhões de pessoas em todo o mundo e simulações preveem que esse número deve aumentar para 700 milhões em 2045. Outro meio bilhão de pessoas têm um quadro de intolerância à glicose ou pré-diabetes.

A perda de peso e a prática de exercícios físicos podem diminuir o risco de progressão para diabetes tipo 2. No entanto, sabe-se que novas e diferentes estratégias podem ser também necessárias para enfrentar o problema.

Alguns estudos prévios mostraram que a deficiência de vitamina D está associada a um risco aumentado de diabetes no futuro, No entanto, os ensaios de suplementação de vitamina D para prevenir o diabetes tipo 2 mostram resultados inconsistentes.

Para resolver essa lacuna de conhecimento, pesquisadores japoneses buscaram avaliar se o eldecalcitol (uma forma ativa de vitamina D usada para tratar a osteoporose no Japão) poderia reduzir o risco de desenvolver diabetes tipo 2 entre pessoas com intolerância à glicose. Os resultados do estudo foram publicados no periódico The BMJ em 25 de maio de 2022.

O estudo controlado e randomizado foi baseado nos dados de 1.256 adultos japoneses com intolerância à glicose recrutados em três hospitais no Japão entre junho de 2013 e agosto de 2019. A idade média foi de 61 (variação de 30 a 78) anos, sendo que 46% eram mulheres e 59% tinham histórico familiar de diabetes tipo 2.

Os participantes foram aleatoriamente designados para receber uma dose diária padrão de eldecalcitol (630 participantes) ou placebo (626 participantes) e foram avaliados para diabetes a cada três meses durante um período de acompanhamento de três anos.

Durante esse período, os pesquisadores não encontraram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos naqueles que desenvolveram diabetes (12,5% no grupo eldecalcitol e 14% no grupo placebo) ou cujos níveis de açúcar no sangue voltaram ao normal (23% no grupo eldecalcitol e 20% no grupo placebo).

No entanto, após o ajuste para 11 fatores potencialmente influentes, incluindo idade, sexo, pressão arterial, índice de massa corporal e histórico familiar de diabetes, os resultados sugeriram que o eldecalcitol pode prevenir o diabetes tipo 2 em pacientes pré-diabéticos com menor nível de secreção basal de insulina. No entanto, os autores do estudo afirmam que essa descoberta permanece incerta e dizem que mais trabalhos são necessários antes que qualquer conclusão firme possa ser feita.

Os pesquisadores reconhecem alguns pontos falhos no estudo, como se a dose de eldecalcitol usada era apropriada para prevenir o diabetes e se os resultados se aplicam a todas as etnias, e concluem que os profissionais de saúde devem continuar a discutir com os pacientes os benefícios da vitamina D para a saúde musculoesquelética e apoiá-los para alcançar e manter mudanças no estilo de vida que, embora difíceis de sustentar, são conhecidas por diminuir o desenvolvimento de diabetes tipo 2.

 

Artigos relacionados:

Referências:

Kawahara T, Suzuki G, Mizuno S, et al. Efeito do tratamento ativo com vitamina D no desenvolvimento de diabetes tipo 2: estudo controlado randomizado DPVD na população japonesa. BMJ. Publicado on-line em 25 de maio de 2022. doi:10.1136/bmj-2021-066222 . Disponível em https://www.bmj.com/content/377/bmj-2021-066222.short?rss=1

Academia Médica
O que a faculdade esquece de falar!
O que a faculdade esquece de falar! Seguir

Página da redação da Academia Médica para divulgar atualizações pertinentes aos médicos, acadêmicos de medicina e profissionais de saúde.

Ler conteúdo completo
Indicados para você